Publicidade

Estado de Minas

Após protesto, governo vai divulgar cronograma de reposição do pagamento de agentes de segurança

Após reunião com representantes do governo, manifestantes prometem aguardar o cronograma ainda nesta segunda-feira na Cidade Administrativa


postado em 16/09/2019 17:57 / atualizado em 16/09/2019 18:22

Ver galeria . 49 Fotos Agentes das forças de segurança queimam caixão depois de rejeitarem a proposta apresentada pelo Governo de MinasGladyston Rodrigues/EM/D.A.Press
Agentes das forças de segurança queimam caixão depois de rejeitarem a proposta apresentada pelo Governo de Minas (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press )

Após uma tarde de protestos e tentativas de acordo na Cidade Administrativa, o governo prometeu divulgar um cronograma de reposição do pagamento ainda nesta segunda-feira. Policiais militares, policiais civis, agentes penitenciários e bombeiros de Minas Gerais lotaram o pátio da Cidade Administrativa em reivindicação por reajuste salarial, pagamento de ajuda de custo e das férias-prêmio.

“O governo reconheceu as perdas de 28,7% e se comprometeu em soltar um cronograma hoje ainda. Então, nós vamos continuar aguardando. Mas, nós teremos que ter a paciência para esperar esse cronograma. Já esperamos quatro anos e meio. O que é que custa esperar até 22h30?”, disse o tenente-coronel Domingos de Mendonça, da reserva da PM, que coordena o movimento de defesa dos direitos dos operadores de segurança pública. 

Apesar de terem sido notificados antecipadamente pela Justiça sobre uma multa de R$ 100 mil caso interceptem alguma BR, os manifestantes ameaçavam ainda estender o protesto para a rodovia MG-10.

“A Justiça esquece que estamos com nosso direito violado há quatro anos e eles não fazem nada”, manifestou Mendonça. "Com a mesma coragem que temos para combater o crime, vamos lutar pelos nossos direitos”, afirmou.

De acordo com o sargento Marco Antônio Bahia, vice-presidente da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais (Aspra), já são quatro anos sem reajuste.

Governo reconhece perda de direitos e revisará reposição do pagamento(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)
Governo reconhece perda de direitos e revisará reposição do pagamento (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)


Publicidade