Publicidade

Estado de Minas

Polícia começa a investigar tiroteio que deixou dois mortos e crianças feridas no Santa Lúcia

Vítimas estavam em um trailer de refeições na noite passada quando homens armados saíram de um carro e atiraram. Menina de 12 anos que levou tiro na cabeça está no Hospital João XXIII


postado em 06/09/2019 13:03

Trailer estava na Rua João Evangelista Pinheiro(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Trailer estava na Rua João Evangelista Pinheiro (foto: Reprodução da internet/Google Maps)


Investigadores do Departamento de Homicídios da Polícia Civil estão nas ruas nesta sexta-feira para apurar o tiroteio que deixou dois irmãos mortos e feriu dois primos de 12 e 14 anos na noite passada no Bairro Santa Lúcia, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Até o início da tarde, ninguém havia sido preso. 

De acordo com a assessoria de imprensa do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), os policiais procuram testemunhas e também câmeras de segurança que possam ter registrado o crime. A autoria e a motivação ainda são desconhecidas. 

O adolescente de 14 anos que foi baleado na coxa direita contou à Polícia Militar (PM) que eles estavam em um trailer de refeições na Rua João Evangelista Pinheiro quando quatro homens armados e encapuzados desembarcaram de um Corolla prata e atiraram contra eles, fugindo em seguida. No local do crime, foram encontradas cápsulas de munição dos calibres 380 e 9 milímetros. A prima do menino, que tem 12 anos, foi atingida por um disparo na cabeça e outro no braço direito.

Walter Stallon Bispo da Silva, de 33 anos, foi atingido na cabeça, peito e costas. Ele morreu na rua. O irmão dele, Sacha Richelly Bispo da Silva, de 22, também foi atingido na cabeça e peito. 

Sacha e a menina foram as primeiras vítimas encontradas pela PM ao chegar ao Santa Lúcia. Eles foram levados ao Hospital João XXIII. O homem morreu ao dar entrada na unidade. A criança continua internada nesta sexta-feira. A PM já encontrou Walter morto e o menino de 14 anos falou com a polícia em um hospital, para onde foi levado por testemunhas, e ficou acompanhado da mãe. Na noite passada, a ocorrência foi registrada na 5ª Delegacia de Homicídios Sul. 


Publicidade