Publicidade

Estado de Minas

Após ameaçar ex-mulher, idoso é morto pelo companheiro dela no Ribeiro de Abreu

Segundo a polícia, homem de 64 anos foi atrás do casal para tirar satisfações com a mulher e foi esfaqueado pelo atual companheiro dela


postado em 26/08/2019 12:58 / atualizado em 26/08/2019 14:26

Homem detido pelo crime foi levado para o Ceflan I(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Homem detido pelo crime foi levado para o Ceflan I (foto: Reprodução da internet/Google Maps)


Um homem de 64 anos foi morto nesse domingo no Bairro Ribeiro de Abreu, Região Norte de Belo Horizonte. O autor do crime, segundo a polícia, tem 27 anos, e é o atual companheiro da ex-esposa da vítima, de 39. Segundo o casal, o idoso não aceitava o fim do relacionamento e os ameaçou. O homem foi preso. 

A Polícia Militar (PM) chegou ao local pouco antes das 17h após a denúncia de uma tentativa de homicídio na Rua Tulipa. Chegando lá, o agressor havia sido detido por populares e a vítima, esfaqueada, estava em um barranco de difícil acesso, mas ainda com vida. Os policiais chegaram a chamar o Corpo de Bombeiros, mas resolveram retirar a vítima do local usando cordas fornecidas por moradores. O idoso, identificado como Geraldo Ângelo da Conceição, foi levado na viatura ao Hospital Risoleta Neves. 

A mulher contou à polícia que terminou o relacionamento com Geraldo pro causa de uma traição, mas ele não aceitava e ontem disse que queria entrar em um acordo. Ela disse que não queria conversar, mas ele insistiu e foi atrás dela. Conforme a PM, a mulher contou que o ex-marido a chamou de vagabunda, disse que ela abandonou os filhos e, ao dar as costas para ele, ouviu Geraldo ameaçar de morte ela e o companheiro. Foi quando Welbert de Fátima Alves pegou uma faca em um tanque e atacou o homem. 

De acordo com a polícia, Welbert relatou que Geraldo foi até a casa deles pela manhã para tirar satisfações por causa da ex. Ele estava muito alterado, saiu e voltou depois de quatro horas dizendo que “ia matá-lo de qualquer jeito”. A mulher não estava em casa e, quando chegou, foi conversar com Geraldo, que estava nervoso. Welbert disse que pegou a faca para defendê-la. 

No momento da agressão, eles caíram do barranco, mas o agressor foi retirado por populares e contido. Por conta do mato alto e terreno acidentado, os policiais não localizaram a faca usada no crime. Com várias escoriações, Welbert passou pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) São Paulo e de lá foi levado para a Central de Flagrantes (Ceflan I) da Polícia Civil. 

Consta no boletim de ocorrência que Geraldo estava com uma bolsa onde guardou documentos e uma faca. Quando os policiais saíram do hospital, ela estava inconsciente. Mais tarde, eles foram informados da morte da vítima.

De acordo com a Polícia Civil, Welbert foi preso em flagrante pelo homicídio. Pessoas envolvidas com o crime já foram ouvidas pela equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). As investigações vão continuar para apurar a motivação e a dinâmica do assassinato.


Publicidade