Publicidade

Estado de Minas

Minas Gerais deve ter mais três casos de sarampo confirmados

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, diagnósticos estão concentrados em Viçosa, Uberlândia e Passos. Possíveis infectados tiveram contato com pessoas de São Paulo


postado em 22/08/2019 17:36 / atualizado em 22/08/2019 17:40

Vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, está a disposição da população durante todo o ano (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, está a disposição da população durante todo o ano (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

 

Em meio à suspeita de um paciente infectado em Belo Horizonte, Minas Gerais terá, muito provavelmente, mais três casos confirmados de sarampo. Conforme boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde nesta quinta-feira (22), os prováveis diagnósticos estão concentrados em Uberlândia (Triângulo), Passos (Sul) e Viçosa (Zona da Mata).


Em todos os quadros, o paciente teve contato com pessoas do estado de São Paulo, estado responsável por concentrar 98,9% dos casos de sarampo no Brasil neste ano. Essas pessoas apresentaram os sintomas da doença e já têm os exames iniciais reagentes.


Após análise minuciosa das equipes de saúde, o caso será confirmado ou não. Porém, pela reação positiva aos reagentes, tudo indica que Minas Gerais terá mais três casos de sarampo, o que elevaria o número de infectados no estado, em 2019, para sete.


Segundo a secretaria, todos esses três pacientes passaram pelo bloqueio vacinal. Assim, se interrompeu a cadeia de transmissão, o que evita casos secundários, já que a doença é altamente transmissível.


Quanto ao quadro geral, o estado tem 55 casos em investigação. Desde o início do ano, 221 casos suspeitos foram informados, mas 162 (73,3%) deles foram descartados.


Capital mineira


Em Belo Horizonte, o alerta máximo foi acionado nessa quarta (21), quando um paciente deu entrada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Centro-Sul, no Bairro Santa Efigênia, com suspeita de sarampo. O equipamento de saúde chegou a ser fechado temporariamente.


O paciente saiu do interior de São Paulo em direção à capital paulista, de onde embarcou para BH, na segunda-feira de manhã. Em Minas, participou de reunião de trabalho e estava hospedado em um hotel.


O bloqueio vacinal foi feito também na UPA, assim que o homem deu entrada. A unidade de saúde foi fechada por volta das 10h e só reabriu às 14h50, depois do cumprimento de uma série de procedimentos. Pacientes, acompanhantes e funcionários foram vacinados e superfícies foram desinfectadas.


O paciente com suspeita da doença foi transferido à tarde para o Hospital Eduardo de Menezes, da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), no Barreiro, onde está isolado. O caso continua em investigação.



Publicidade