Publicidade

Estado de Minas

'Nasci de novo', diz motorista que pulou de carro arrastado por caminhão-caçamba

Mecânico de ar-condicionado, Marcos Aurélio Braga, teve o carro arrastado por mais de 20 metros pelo caminhão-caçamba que desceu desgovernado a Rua Professor Anibal de Matos, no Bairro Santo Antônio


postado em 19/08/2019 16:04 / atualizado em 19/08/2019 17:00

Marcos Aurélio Braga, 44 anos, se salvou ao pular do veículo pouco antes de ser atingido pelo caminhão(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)
Marcos Aurélio Braga, 44 anos, se salvou ao pular do veículo pouco antes de ser atingido pelo caminhão (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)

Com o terço nas mãos e ainda com os olhos marejados, o mecânico de ar condicionado Marcos Aurélio Braga, 44 anos, ainda pegava pertences em seu carro, que foi arrastado por mais de 20 metros pelo caminhão-caçamba que desceu desgovernado a Rua Professor Anibal de Matos, no Bairro Santo Antônio,  na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Ele se salvou por ter pulado do veículo pouco antes de ser atingido. Uma mulher, Ivanilda José Basílio Felisberto, de 59 anos, morreu depois de ter o veículo esmagado.

Veja vídeo do acidente

Depois de se salvar, Marcos sentou na calçada e chorou copiosamente.  Recebeu ajuda de moradores da região. Ainda trêmulo, mesmo horas depois do acidente, o mecânico ainda se emociona ao relembrar dos momentos de terror.

“Estava trabalhando em frente o prédio esperando meu colega, quando ouvi o barulho.  Olhei para trás e vi o caminhão descontrolado. Não vi outra saída senão pular”, disse o mecânico.

O homem afirma que ajudou o motorista do caminhão a tentar salvar a mulher que estava no veículo esmagado. “Tentamos tirar ela, mas não tinha mais o que fazer”, contou.

Depois, Marcos sentou na calçada e não conseguiu se conter, e chorou bastante. “Fui ajudado por moradores que me deram água. Tenho 44 anos, mas considero que nasci de novo”, disse com um terço e uma cruz nas mãos. “Só pensei nos meus dois filhos”, completou.

Ver galeria . 18 Fotos Edesio Ferreira/EM/D.A.Press
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press )


Publicidade