Publicidade

Estado de Minas

Tráfego de veículos pesados não é permitido em rua onde caminhão esmagou carro

Acidente com caminhão-caçamba que esmagou carro na Rua Professor Anibal de Matos, no Bairro Santo Antônio, deixou uma morte. O motorista do caminhão foi detido


postado em 19/08/2019 15:07 / atualizado em 19/08/2019 18:40

Rua tem sinalização que proíbe veículos pesados(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)
Rua tem sinalização que proíbe veículos pesados (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)

O caminhão-caçamba que desceu a Rua Professor Anibal de Matos, no Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, e esmagou um carro, não poderia trafegar por ela. Segundo o tenente Sílvio Roncone Breygil, a via tem proibição de tráfego de veículos pesados. De acordo com a BHTrans, o veículo também não tem Autorização Especial pra Trânsito de Veículo (AETV). A motorista do veículo atingido morreu na hora. O motorista do caminhão foi detido.

Testemunhas contaram que o caminhão estava carregando uma caçamba que estava cheia de entulho, quando a parte da frente do veículo se levantou e ele começou a descer a via desgovernado. “Primeiro, atingiu a calçada e, em seguida um Palio. O motorista deste carro não se feriu. Continuou a descer a rua até atingir a HRV”, explicou o tenente. 

Este segundo veículo ficou completamente destruído. Guinchos de potência mais alta foram usados para segurar o caminhão-caçamba para que a vítima, Ivanilda José Basílio Felisberto, 58 anos, fosse retirada do automóvel.

Ver galeria . 18 Fotos Edesio Ferreira/EM/D.A.Press
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press )


Na rua, marcas de ranhuras provocadas pela caçamba, mostram o tamanho da tragédia. As linhas seguem por aproximadamente 30 metros e revelam o caminho percorrido.  

O motorista do caminhão, que não teve o nome divulgado, foi detido e levado para a companhia da PM. De lá, ele será encaminhado para a delegacia. “Será autuado nas leis de trânsito por transitar em local proibido, além de responder pela morte da condutora”, afirmou o tenente.

Tenente Sílvio Roncone Breygil explicou a dinâmica do acidente(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)
Tenente Sílvio Roncone Breygil explicou a dinâmica do acidente (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A. Press)


Publicidade