Publicidade

Estado de Minas

Santa Casa de Montes Claros inaugura novo CTI Neonatal, mas precisa dobrar quantidade de leitos

Coordenadora fez um apelo às autoridades sobre a necessidade de mais recursos para salvar vidas


postado em 05/08/2019 11:28 / atualizado em 05/08/2019 19:04

Solenidade de inauguração da melhoria do serviço especializado infantil da Santa Casa (foto: Santa Casa de Montes Claros/Divulgação)
Solenidade de inauguração da melhoria do serviço especializado infantil da Santa Casa (foto: Santa Casa de Montes Claros/Divulgação)


A Santa Casa de Montes Claros, maior hospital do Norte de Minas e conveniado com o Sistem Único de Saúde (SUS),  inaugurou neste fim de semana, as nova instalações do Centro de Tratamento Intensivo Neonatal. A unidade foi reformada com recursos de doação de  uma rede de supermercados e recebeu o nome de CTI Neonatal Irmã Veerle. Durante a solenidade de inauguração, realizada domingo, a coordenadora do serviço, a médica Adriana Amaral, enfatizou que a cidade e a região precisam dobrar a quantidade de leitos destinados a recém-nascidos para atender a  demanda. Ela fez um apelo às autoridades sobre a necessidade de mais recursos para salvar vidas. 

“Nossa cidade  precisa do dobro da capacidade atual instalada”, afirmou a médica. Além do serviço da Santa Casa, Montes Claros (404 mil habitantes) conta CTIs Neonatais e pediátricos em outros duas unidades hospitalares conveniados pelo Sistema Único de Saúde (SUS): Hospital Universitário Clemente de Faria e Hospital Mário Ribeiro. Cada um deles conta com 10 leitos de tratamento intensivo para recém-nascidos, totalizando 30 leitos de CTI Neonatal na cidade. 

Ao se referir à dificuldade para o atendimento à demanda de leitos para o tratamento intensivo infantil – maior do que a capacidade instalada, ela comentou: “a comunidade quer e necessita de mais. Sabem porquê? Porque não se passa um dia sem que tenhamos que negar a admissão de uma criança  na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) por falta de vagas”. 

A solenidade de inauguração da melhoria do serviço especializado infantil da Santa Casa contou com as presenças do núncio apostólico no Brasil, o arcebispo Dom Giovanni D'aniello (que visitou a cidade para a entrega do palio ao arcebispo metropolitano dom João Justino de Medeiros, também presente na cerimônia), do prefeito Humberto Souto; deputados e outras lideranças. 

A coordenadora do CTI Neonatal aproveitou a presença das autoridades para pedir mais recursos destinados ao atendimento da saúde infantil.  “Estamos aqui, diante de autoridades, cujas decisões e influência-em função da posição que ocupam na sociedade, têm impacto direto no futuro da neonatalogia na Santa Casa. Por isso, nosso clamor”, disse. Ressaltou ainda que o Hospital dispõe de espaço –  no seu terceiro andar”, para implantação de serviços integrados da assistência neonatal e pediátrica. No entanto, faltam recursos. 

“Hoje. subimos um degrau importante na assistência neonatal na Santa Casa. Mas é relevante  salientar que precisamos subir outros (degraus)”, lembrou a médica. 

Não podemos perder mais tempo. Amanhã ou mesmo daqui  a uma hora, pode já não dar mais tempo para salvar uma vida. Essa é a nossa realidade diária. Essa é a nossa luta diária. Contamos com a sensibilidade e o precioso apoio de todos, para que, juntos, unidos por esta causa, lutemos para alcançar os recursos necessários para a ampliação e melhoria da assistência neonatal e pediátrica na Santa Casa”, conclamou Adriana Amaral.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade