Publicidade

Estado de Minas

Campanha arrecada donativos para famílias afetadas por incêndio em creche de Janaúba

Há quase dois anos, 13 pessoas morreram no incêndio criminoso na Creche Gente Inocente. Hoje, famílias sofrem com dificuldades financeiras. Defensoria Pública quer arrecadar cestas básicas, roupas, calçados e brinquedos para os sobreviventes e familiares


postado em 05/08/2019 09:36 / atualizado em 05/08/2019 09:50

(foto: Solon Queiroz/Esp. EM - 28/09/2018)
(foto: Solon Queiroz/Esp. EM - 28/09/2018)


Passados um ano e 10 meses do triste acontecimento, as famílias das vítimas do incêndio criminoso na antiga Creche Gente Inocente, em Janaúba, no Norte de Minas, sofrem com uma série dificuldades devido a carência financeira. Visando amenizar o quadro difícil, a Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) realiza uma campanha de arrecadação de donativos para as crianças da antiga creche, que foi demolida e deu lugar ao Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Professora Helley de Abreu Silva Batista, em homenagem à educadora heroína que foi uma das pessoas mortas na tragédia.

Às 9h30 do dia 5 de outubro de 2017, o vigia Damião dos Santos, de 50 anos, invadiu a então Creche Gente Inocente, e ateou fogo na sala onde os alunos estavam, matando a si próprio e provocando as mortes de outras 13 pessoas, entre as quais 10 crianças e a professora Helley Abreu. Mais de 50 pessoas ficaram feridas. Depois, investigação da Policia Civil apontou que o vigia sofria de transtorno mental (mania de perseguição).

A campanha da Defensoria Pública vai até 30 de setembro. “O objetivo da campanha é arrecadar cestas básicas, roupas, brinquedos e calçados  para as vítimas da tragédia da creche, que são pessoas extremamente carentes”, afirma o defensor público Gustavo Daryell, que trabalha em Janaúba.

Ele vem acompanhando a situação das famílias em Janaúba, verificando a destinação de doações, o pagamento de indenizações por parte do Município e o atendimento médico e psicológico das vítimas e dos seus parentes. Por meio da Defensoria Publica, foram ajuizadas ações individuais e coletivas na Justiça para reparação de danos.

Os processos ainda estão em julgamento, mas já foi obtida liminar para o fornecimento de remédios e malhas para queimaduras para as vítimas por parte do Poder Público, informa Dayrell.

As doações para a campanha em prol das famílias de Janaúba poderão ser entregues na sede da Defensoria Pública em Belo Horizonte (Rua dos Guajajaras 1.707, Barro Preto) e nas repartições do órgão em Janaúba (Rua São João da Ponte 427, Centro) e em Montes Claros (Avenida Doutor João Luiz de Almeida 454, Vila Guilhermina).

A ação será coordenada pela Defensoria Pública e pela Associação das Vítimas da Tragédia em Janaúba (AVTJana), em parceria com instituições públicas e empresas privadas.

A entrega dos donativos está marcada para o dia 5 de outubro, quando serão completados  dois anos da tragédia, que teve repercussão internacional. A Defensoria Pública realizará uma ação de confraternização no Serrano Esporte Clube, no Bairro dos Barbosa, situado na região onde reside a maioria das famílias das vitimas, em Janaúba. “O objetivo é proporcionar às crianças, funcionários, parentes das vítimas e sobreviventes momentos de alegria e descontração, tornando a lembrança da tragédia menos dolorosa possível”, informam os organizadores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade