Publicidade

Estado de Minas

Desabamento na Grande BH: bombeiros confirmam morte de proprietária da casa

Arlete Nunes Oliveira não resistiu aos ferimentos depois de ser soterrada por uma casa de três andares. Homem é levado para pronto-socorro


postado em 18/07/2019 21:37 / atualizado em 18/07/2019 22:42

Ver galeria . 8 Fotos Segundo o Corpo de Bombeiros, dois adultos estão presos sob os escombros do imóvelDivulgação/Corpo de Bombeiros, reprodução/Google Street View e reprodução/WhatsApp
Segundo o Corpo de Bombeiros, dois adultos estão presos sob os escombros do imóvel (foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros, reprodução/Google Street View e reprodução/WhatsApp )

 

O desabamento ocorrido em Ibirité, na Grande BH, nesta quinta-feira (18), deixou ao menos uma pessoa morta. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, Arlete Nunes Oliveira, proprietária da casa de três andares que se desintegrou na Rua Congonhas, no Bairro Colorado, foi socorrida já sem vida. A idade dela ainda não foi confirmada.


De acordo com a corporação, Diego Eduardo Ramos, de 24 anos, outra vítima do desabamento, foi socorrido com vida. Contudo, o estado dele é grave. Um helicóptero dos bombeiros conduziu a vítima para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte.


Cinco viaturas dos bombeiros se deslocaram ao local no início da noite desta quinta. Policiais militares também atenderam à ocorrência. No início dos trabalhos, as duas vítimas estavam conscientes, conforme os bombeiros, mas Arlete não resistiu aos ferimentos.


A escuridão que tomava conta do local durante os trabalhos, diante da necessidade de cortar a energia elétrica das proximidades, dificultou os trabalhos dos bombeiros.


Uma testemunha, que mora na mesma rua onde aconteceu o fato, contou ao Estado de Minas que os três andares desabaram. Segundo a mesma pessoa, Arlete construía mais um andar no imóvel. Nele, seriam instalados barracões para aluguel, conforme a testemunha.


O local, ainda de acordo com o morador próximo, é usado para fins comerciais, religiosos e também como moradia. Uma multidão cercou as imediações para acompanhar o trabalho dos militares.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade