Publicidade

Estado de Minas

Agente penitenciário descobre túnel nos arredores da Nelson Hungria; veja vídeo

Buraco estava a menos de 200 metros dos anexos 3 e 4 da penitenciária, onde estão cerca de 1,2 mil detentos. Segundo a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), direção da unidade abriu procedimento interno para apurar o ocorrido


postado em 15/07/2019 18:03 / atualizado em 15/07/2019 21:26

 

Nesta segunda-feira (15), um agente penitenciário descobriu um túnel situado a poucos metros do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH. No local, também foram encontradas uma corda, confeccionada no estilo teresa (feita com lençóis e frequentemente usada pelos presos para escalar barreiras), e ferramentas. O fato aconteceu durante o período da tarde.


Segundo fontes do sistema prisional, o agente se deslocava, ao lado dos detentos, para o campo de cultivo de hortaliças quando teve o pé engolido por uma cratera. O buraco está a menos de um metro da guarita 8 da Nelson Hungria.


O túnel está a menos de 200 metros dos anexos 3 e 4, onde estão lotados mais de 1,2 mil detentos. Segundo a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), o caminho ilícito tem cerca de seis metros e ainda estava em construção.


De acordo com a Seap, o túnel não chegou a atingir a parte interna da unidade e não há risco de fuga de presos. O local será aterrado pelo poder público. A direção da unidade vai apurar internamente o ocorrido.

 
Fuga 

 

Essa é a segunda vez que a Nelson Hungria se torna notícia em três dias. No último sábado (13), agentes penitenciários impediram fuga de três detentos que cumpriam no complexo.

 

Por volta de 1h, agentes foram despertados pelo som de batidas. De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), os detentos cerraram as grades da cela e quebraram a parede da janela. Porém, foram detidos pelos agentes.  

 

A direção da unidade instaurou uma investigação preliminar para apurar o fato. Um procedimento interno também foi aberto para levantar os danos ao patrimônio. Os presos foram submetidos à comissão disciplinar e sofrerão sanções administrativas.  


Publicidade