Publicidade

Estado de Minas METEOROLOGIA

Tempo seco deixa BH em atenção; temperatura deve voltar a 10°C até sexta

Umidade relativa do ar chegou a 22% nesta segunda-feira na capital mineira. Os índices podem provocar danos a saúde dos moradores, o que requer cuidados


postado em 15/07/2019 16:39 / atualizado em 15/07/2019 17:12

Umidade relativa do ar vai ficar abaixo de 30% até esta terça-feira(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Umidade relativa do ar vai ficar abaixo de 30% até esta terça-feira (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Moradores de Belo Horizonte devem se preparar para o tempo seco e o frio. A umidade relativa do ar atingiu 22% nesta segunda-feira, o que é considerado estado de atenção. Índices abaixo de 30% são preocupantes e podem provocar danos à saúde. Até sexta-feira, uma massa de ar frio e úmida vai chegar a Minas Gerais o que vai fazer a temperatura cair. Na capital mineira, os termômetros podem marcar 10°C. Um dos riscos da baixa umidade é com incêndios. Em Minas, as ocorrências aumentaram 54% neste ano.

A Defesa Civil Municipal emitiu um alerta para os baixos índices de umidade relativa do ar até o fim da tarde de terça-feira. Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mostram que o índice ficou em 22% em BH. No interior do estado a situação foi ainda pior, chegando a 14% em São Romão, Montes Claros, Montalvânia, Salinas, no Norte de Minas, Unaí, no Noroeste do Estado, e Araçuaí, no Jequitinhonha.  

O tempo seco deve permanecer até esta terça-feira. “Vai continuar com a temperatura mais elevada e o tempo mais seco. Na quarta-feira, vai chegar uma massa de ar frio e úmida. Isso vai fazer aumentar os índices de umidade e a nebulosidade em todas as regiões de Minas”, explicou Anete Fernandes, meteorologista do Inmet.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o índice entre 21% e 30% como estado de atenção; entre 12% e 20%, de alerta, e abaixo de 12%, estado de emergência. O índice considerado ideal é de 60%. Com o tempo seco, alguns cuidados devem ser tomados pelos moradores para evitar danos a saúde.

O período recomendado para a prática de atividades físicas é antes das 10h e após as 17h. Outras orientações são usar roupas leves, fazer refeições leves, incluindo frutas e verduras, além de usar sombrinha ou guarda-chuva para andar nas ruas no período mais quente. A hidratação deve ser reforçada para as crianças, com a ingestão de bastante líquido.

Os idosos também exigem atenção, pois são suscetíveis a problemas respiratórios. Para reduzir as consequências do clima seco, a receita é investir na hidratação, consumindo muitos líquidos e lavando o nariz com soro fisiológico, além de hidratar a pele.

Incêndios


Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram um aumento das queimadas em Minas Gerais em 2019. De janeiro até 14 de julho, foram registrados 1.298 ocorrências. No mesmo período do ano passado foram 845, uma alta de 54%.

Uma das queimadas que deu trabalho ao Corpo de Bombeiros aconteceu entre a noite de domingo e a manhã desta segunda-feira. Chamas se espalharam pela vegetação na Serra do Curral, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

 

Queda na temperatura


A massa de ar frio vai provocar, também, quedas na temperatura. Nesta segunda-feira, a temperatura máxima chegou a 28,9°C, no Bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A mínima foi de 13,3°C, registrado na Pampulha. “A expectativa é de queda de até cinco graus de terça-feira para quarta-feira. Amanhã (terça-feira), a máxima deve ficar em 29°C, 30°C. Já na quarta-feira, cai para 25°C, o que vai persistir até sexta-feira”, afirmou Anete.

A temperatura mínima também vai diminuir e chegar próximo a 10ºC. “A mínima deve atingir 12°C na quarta-feira, e 10°C entre quinta-feira e sexta-feira”, comentou a meteorologista. Neste ano, a temperatura em BH chegou a 5,7°C, a menor deste 1979.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade