Publicidade

Estado de Minas

Dengue mata mais de 100 pessoas em Minas Gerais em 2019

O número de mortes em decorrência da doença chegou a 107. Outros 135 óbitos ainda estão sendo investigados


postado em 09/07/2019 14:30 / atualizado em 09/07/2019 14:36

Milhares de moradores mineiros foram infectados pelo vírus da dengue(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press.)
Milhares de moradores mineiros foram infectados pelo vírus da dengue (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press.)

Mesmo com a desaceleração de novos casos de dengue, os números mostram como Minas Gerais sofreu com a epidemia em 2019. O número de mortes em decorrência da doença chegou a 107. Outros 135 óbitos ainda estão sendo investigados. Este ano o cenário da enfermidade é o segundo pior da história, atrás apenas de 2016. Já são 438,6 mil pessoas infectadas pelo vírus.

Dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) nesta terça-feira mostram um aumento no número de mortes, em relação ao último boletim. A alta foi de 9,1% no período, saltando de 98 apara 107. Vale ressaltar que não significa que os óbitos foram registados nos últimos sete dias, e sim que exames ficaram prontos neste prazo.

A cidade com o maior número de mortes neste ano é Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, com 18 casos. Seguido da capital mineira, que tem 17. Uberlândia, no Triângulo, tem 16 mortes, Juiz de Fora, na Zona da Mata, 10, João Pinheiro, na Região Noroeste, com cinco, e Contagem, com quatro.

Também registradam mortes: Araguari (um), Arcos (um), Campos Gerais (um), Curvelo (um), Estrela do Sul (um), Frutal (dois), Guaranésia (um), Guarani (um), Ibiá (um), Ibirité (dois), Ituiutaba (um), Jaboticatubas (um), João Monlevade (um), Lagoa da Prata (um), Martinho Campos (um), Monte Carmelo (um), Paracatu (um), Passos (dois), Patos de Minas (um), Patrocínio (dois), Pitangui (um), Pompéu (um), Rio Paranaíba (um), Sacramento (um), São Gonçalo do Pará (um), São Gotardo (um), Sete Lagoas (um), Uberaba (dois), Unaí (dois) e Vazante (dois).

Casos seguem aumentando


Apesar da desaceleração de novos casos da doença, a dengue infectou um grande número de pessoas em 2019. Já são 438.666 casos prováveis registrados. O número coloca este ano como a segunda pior epidemia já registrada em Minas Gerais. Atrás apenas de 2016, quando houve o registro 517.830 notificações.

Em uma semana, a alta foi de 11.081 novos registros de casos do vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Um aumento de 2,5%.

Outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti


O boletim desta terça-feira da SES/MG também traz dados da ocorrência de outras doenças no estado. Foram registrados 2.621 casos prováveis da febre chikungunya, sendo que 76 são de gestantes e cinco deles foram confirmados em laboratório até o momento. Uma morte foi notificada para chikungunya em Minas em 2019, que está sendo investigada. No caso do zika vírus, Minas registrou 1.006 casos da doença, dos quais 345em gestantes.


Publicidade