Publicidade

Estado de Minas

Corrida no Inhotim lembra tragédia de Brumadinho e tenta alavancar turismo

Centenas de atletas participam de circuitos que variam entre 21km, 14km, e 7km


postado em 06/07/2019 09:58 / atualizado em 06/07/2019 14:58

Quase 1 mil pessoas se inscreveram para a corrida(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A PRESS)
Quase 1 mil pessoas se inscreveram para a corrida (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A PRESS)

O maior museu a céu aberto do mundo, o Instituto Inhotim, recebe neste sábado a quarta edição do Iron Runner. Em circuitos de 21km, 14km e 7km, 950 atletas correm em meio às belezas naturais e as obras de arte de um dos lugares mais charmosos das Gerais.

Ver galeria . 12 Fotos Juarez Rodrigues/EM/D.A.Press
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A.Press )


Este ano, a largada e a chegada ocorrem dentro do parque, na Magic Square. Nas edições anteriores, os corredores passavam pelo Instituto, mas saíam e chegavam do estacionamento. "O evento veio para a arena e, assim, os atletas têm uma experiência mais Inhotim", afirma o organizador da Iron Runner, Lucas Fonda.

A corrida é ainda mais especial este ano por causa do rompimento da barragem na Mina de Córrego do Feijão, em janeiro. "É uma maneira de dizer que Brumadinho está viva e precisa do fomento do turismo", diz.

O evento este ano tem a hashtag #abracebrumadinho, movimento criado para alavancar novamente a visitação na cidade.

Outra novidade é a participação, entre os atletas, de 150 Bombeiros que atuaram nas operações de busca e resgate em Córrego do Feijão. "É uma satisfação ter participado de uma fase crítica das buscas e agora estar com esta ação social em prol de Brumadinho", relata Marcos Vinícius de Lima, da Academia de Bombeiros.


Publicidade