Publicidade

Estado de Minas

Três jovens morrem em confronto com policiais em Ribeirão das Neves

Homens eram suspeitos de integrar quadrilha de roubo de cargas na região


postado em 21/06/2019 16:47 / atualizado em 21/06/2019 19:45

Informações foram repassadas pelo major Lúcio Ferreira da Silva Neto(foto: Divulgação/Polícia Militar)
Informações foram repassadas pelo major Lúcio Ferreira da Silva Neto (foto: Divulgação/Polícia Militar)

Três jovens morreram em confronto com policiais militares da Rotam, na noite desta quinta-feira, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os homens, de 18, 22 e 30 anos, são suspeitos de integrar uma quadrilha de roubo de cargas

Os três homens seriam os principais suspeitos de participarem de um roubo a uma empresa de cigarros de Contagem, no último mês. Eles são acusados também de roubarem um carro de um homem que atuava como motorista de aplicativo.   

De acordo com o major Lúcio Ferreira da Silva Neto, os policiais receberam uma denúncia anônima de que o trio estava escondido em uma casa que aparententemente estava sendo alugada. Após levantamentos com a equipe de inteligência do grupo, os agentes seguiram em direção ao local.  

Logo na entrada da residência, os policiais já avistaram um veículo clonado estacionado na rua. Sendo assim, os agentes entraram na casa e se depararam com os três homens tentando fugir pelo fundo da casa - dois por um lado e o outro pela outra saída. 

“Houve disparo por parte dos envolvidos contra os militares, que imediatamente, revidaram. Os agentes revidaram na proporção deles (suspeitos)”, contou o major em coletiva prestada aos jornalistas na tarde desta sexta-feira. 

O policial não entrou em detalhes de onde os disparos acertaram os três suspeitos, mas todos acabaram mortos.

Ainda de acordo com o major, os jovens eram conhecidos pelo meio policial por terem cometido crimes como porte ilegal de armas, roubo e tráfico de drogas. Dois deles, inclusive, tinham mandado de prisão em aberto por roubo. 

Na operação, três armas foram apreendidas, sendo um revólver calibre 38 e duas pistolas - uma seria de fabricação turca (9 milímetros). A carga de cigarros não foi localizada. 

Nenhum policial ficou ferido na ação, mas, de acordo com o major, todos deverão ser ouvidos pela Polícia Civil.

* Estagiário sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade