Publicidade

Estado de Minas

Bombeiros combatem incêndio em prédio na Praça Sete, no Centro de BH

Chamas começaram em um dos últimos andares de um edifício na Avenida Afonso Pena, quase na esquina com a Rua Rio de Janeiro


postado em 19/06/2019 12:58 / atualizado em 20/06/2019 13:20



Um incêndio em um prédio na Praça Sete, Centro de Belo Horizonte, mobilizou equipes do Corpo de Bombeiros no início da tarde desta quarta-feira. 

Ver galeria . 26 Fotos Bombeiros foram acionados no início da tarde desta quarta-feira para combater um incêndio na Avenida Afonso Pena, altura da Praça Sete, no Centro de BHLeandro Couri/EM/DA Press
Bombeiros foram acionados no início da tarde desta quarta-feira para combater um incêndio na Avenida Afonso Pena, altura da Praça Sete, no Centro de BH (foto: Leandro Couri/EM/DA Press )


Segundo a corporação, o fogo ficou concentrado no 20º andar do Edifício Clemente de Faria, no cruzamento da Avenida Afonso Pena com o quarteirão fechado da Rua Rio de Janeiro. 

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram labaredas saindo das janelas. Centenas de curiosos acompanharam o trabalho dos bombeiros na avenida. De acordo com a BHTrans, o trânsito no sentido Centro-Mangabeiras foi desviado por conta dos trabalhos dos bombeiros.

Algumas pessoas que estavam nos andares superiores não conseguiam descer. Quatro precisaram ser levadas para o Hospital João XXIII e outras cinco para unidades de Pronto-Atendimento da capital por terem inalado fumaça.

Por volta das 13h30, os bombeiros informaram que a situação estava controlada, mas ainda havia chamas. Por volta das 15h30, a corporação informou que o incêndio foi debelado e os militares iniciaram o rescaldo.

Equipes da Defesa Civil estiveram no local para realizar vistoria após combate completo do fogo e resfriamento do imóvel.

Segundo o órgão, o incêndio não provocou danos estruturais. "O 20º andar continua temporariamente interditado até que a salubridade e recuperação possam ser concluídas. O condômino já foi notificado. Os outros andares do Edifício Clemente de Faria estão liberados", afirmou em nota. De acordo com a Defesa Civil, não existe estimativa de tempo pro local voltar a ser salubre. O ambiente deve ficar livre da fumaça e ser feito uma reforma para recuperação do ambiente. 










Publicidade