Publicidade

Estado de Minas

PBH promete entregar reconstrução do Centro de Saúde Cabana em dezembro

O posto no Bairro Cabana do Pai Tomaz deve atender 20 mil pessoas da região. Reconstrução faz parte de pacote que engloba reconstrução de 40 postos de saúde até 2021


postado em 13/06/2019 16:01 / atualizado em 13/06/2019 17:47

Prefeito Alexandre Kalil, acompanhado do secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, visita as obras do Centro de Saúde Cabana(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A.Press)
Prefeito Alexandre Kalil, acompanhado do secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, visita as obras do Centro de Saúde Cabana (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A.Press)
Está a todo vapor a construção da nova sede do Centro de Saúde Cabana, no bairro Cabana do Pai Tomaz, Região Oeste de Belo Horizonte, que faz parte do pacote de reconstrução de 40 unidades de saúde da capital. A nova unidade deve ser inaugurada em dezembro. O investimento, ao todo, é de R$ 215 milhões e a administração municipal promete que todos sejam entregues até 2021.

"São 40 centros e este é o primeiro. Pretendemos entregá-los há cada 3 meses. Não há um aumento (no número de unidades de saúde), mas, sim, a substituição de equipamentos que não têm mais condição de uso", disse o prefeito Alexandre Kalil em coletiva de imprensa nesta quinta-feira.

As intervenções devem priorizar os equipamentos aptos a incrementar a oferta de serviços nos próximos anos, ampliando o atendimento a cidadãos em situação de vulnerabilidade social.

O posto no Bairro Cabana do Pai Tomaz deve atender 20 mil pessoas, segundo a administração municipal. "Eu vim aqui na minha campanha e falei que ia fazer o centro de saúde, que foi derrubado inexplicavelmente. Hoje, a população daqui é muito mal atendida", disse o Kalil. A capacidade de atendimento do centro deve ser dobrada se comparada a unidade anterior.

Hoje, a população é atendida alguns quarteirões abaixo. O prédio de três andares com muitas escadas e divido por tapumes é alvo de críticas da população. E a administração municipal reconhece: "percebemos com muita facilidade que a unidade  não oferece as menores condições de atendimento para pessoas, por exemplo, com insuficiência cardíaca, idosas, que tem que subir escadas para serem atendidas. Portanto, esse novo equipamento vai oferecer não só a segurança para os usuários e os trabalhados da saúde e também conforto para todos de uma maneira moderna", disse o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado.

Todas as novas unidades contarão com recepção, áreas administrativas, de zoonose, farmácia, salas de coleta, vacina, observação, higienização e curativos, e consultórios de equipes de Saúde da Família, Saúde Bucal e Saúde Mental. Além disso, todas as construções terão áreas 100% acessíveis a pessoas com mobilidade reduzida. 

Além da reconstrução dos 40 postos de saúde, a administração municipal promete reformar 112 unidades.


Publicidade