Publicidade

Estado de Minas

Crianças fazem campanha contra a dengue na Pampulha

Alunos de escola municipal do Confisco fizeram uma passeata para conscientizar a população do bairro sobre a doença, que já matou mais de 60 pessoas neste ano


postado em 29/05/2019 09:28 / atualizado em 29/05/2019 09:57

Alunos da Escola Municipal Anne Frank participaram da caminhada Todos contra a Dengue nesta manhã(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Alunos da Escola Municipal Anne Frank participaram da caminhada Todos contra a Dengue nesta manhã (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


Apitos, cartazes, panfletos e música. Nesta quarta-feira, o primeiro horário de aulas para cerca de 100 alunos da Escola Municipal Anne Frank foi nas ruas do Bairro Confisco, na Região da Pampulha. Os estudantes, que têm entre 11 e 13 anos, participaram de uma caminhada para conscientizar a população sobre a importância do combate à dengue, que já atingiu quase 2 mil pessoas na região. 

A caminhada “Todos contra a dengue” começou por volta das 8h em frente a escola, na Rua K. As crianças e adolescentes percorreram o entorno da escola, do Parque Confisco e do centro de saúde do bairro. Também participaram da ação a Rede Confisco pela Paz, a Polícia Militar (PM), por meio do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), e a Prefeitura de Belo Horizonte

Segundo a diretora Regional de Saúde Pampulha, Elisane Santos Rodrigues, as atividades de enfrentamento à dengue e demais doenças transmitidas pelo Aedes aegypti  são desenvolvidas ao longo do ano e o papel dos estudantes é fundamental como mobilizadores dos pais e do restante da família. “As crianças discutiram de uma forma lúdica na escola esse tema da dengue através do gibi 'Maluquinhos contra a Dengue', do Ziraldo, e hoje mobilizam a comunidade para cuidar e retirar das suas casas os criadouros do mosquito”, informou. 

(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


Elisane lembra que 80% dos criadouros dos mosquitos estão nas casas em materiais que acumulam água como potes de iogurte vazios, latas, copos descartáveis. “A sociedade como um todo precisa agir na eliminação do Aedes aegypti. Estamos recebendo muitos casos novos.  Em BH são mais de 20 mil casos”. A diretora informou que além do Confisco, os bairros Santa Terezinha e Santa Rosa são os que concentram mais casos de dengue na Pampulha. 

(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


Neste ano, 65 pessoas já morreram de dengue em Minas Gerais. Destes óbitos, nove ocorreram em Belo Horizonte, o segundo município com o maior número, atrás de Betim, com 11 vítimas da doença transmitida pelo Aedes aegypti. Conforme o balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde nessa terça-feira, Minas contabiliza 341.603 casos prováveis de dengue, que são a soma dos confirmados e suspeitos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade