Publicidade

Estado de Minas

Motoristas de apps fazem paralisação e se reúnem no Mineirão e na Praça do Papa

Objetivo é cobrar maior retorno financeiro das empresas e reajuste no valor das corridas. Protestos são totalmente pacíficos


postado em 08/05/2019 09:14 / atualizado em 08/05/2019 18:13

Motoristas estacionaram veículos em frente à esplanada do Mineirão e situação é tranquila nesta manhã(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
Motoristas estacionaram veículos em frente à esplanada do Mineirão e situação é tranquila nesta manhã (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
Motoristas que trabalham com aplicativos de transporte se concentram na manhã desta quarta-feira em dois pontos de Belo Horizonte, em uma manifestação exigindo algumas mudanças nos programas e, especialmente, a diminuição da taxa das corridas que fica com as empresas.

A manifestação é um movimento que acontece em vários países do mundo, batizada de Uber Off (Uber desligado). Na capital mineira, a previsão era que 2 mil condutores desligassem os apps e pelo menos 400 participassem de ato em frente ao Mineirão, na Pampulha, a partir das 7h. Porém, segundo a Polícia Militar, o movimento conta com cerca de 30 motoristas em frente à esplanada do estádio. Organizadores falam em mais de 50.

Na Praça do Papa, no Bairro Mangabeiras, Centro-Sul da cidade, a previsão era de início da concentração a partir das 9h, mas a PM informou que o movimento também é baixo, com cerca de 30 pessoas até o momento. A reportagem do Estado de Minas testou os aplicativos Uber e 99pop nesta manhã e em ambos os preços estão normais e o tempo de espera é de menos de 1 minuto para uma corrida entre a Savassi, Centro-Sul da cidade, e o Bairro Buritis, na Região Oeste.

Segundo Iori Takahashi, que é coordenador do Movimento de Motoristas por Aplicativo em BH, 13 itens compõem a pauta pleiteada pelos condutores. As principais delas são o reajuste de 30% no valor pago aos motoristas em relação ao tempo e à quilometragem rodada e redução da taxa que fica com as empresas para 12%. Hoje, segundo Iori, o percentual gira em torno de 25%, mas chega a até 50%.

O Estado de Minas procurou Cabify, Uber e 99 - três maiores aplicativos de transporte individual . Nenhuma empresa apresentou uma nova proposta de redução da taxa destinada à empresa. Confira as respostas de cada uma:

Uber

A empresa defendeu que seus motoristas são fundamentais para o funcionamento do aplicativo e para seu sucesso. “ Milhares de funcionários vêm trabalhar todos os dias na Uber determinados a melhorar a experiência deles em nossa plataforma.”

Por fim, a empresa destacou que “continuará trabalhando com e para os motoristas parceiros”.

Cabify

A empresa diz reconhecer o “direito da livre manifestação pacífica dos motoristas”. Por meio de nota, informou que está buscando melhorar o atendimento e a experiência dos motoristas. “Eventualmente realizamos ações e ofertas de benefícios, como descontos exclusivos em combustível em parceria com postos de gasolina para ajudar os motoristas a reduzir despesas e aumentar seus ganhos”, divulgou.

Por fim, a empresa ressaltou que “os motoristas parceiros são autônomos, podendo aceitar ou rejeitar as corridas”. 

99

Por meio de nota, a empresa informou que é a favor da liberdade de expressão e que está reforçando seu compromisso de trabalhar para aumentar a renda dos condutores “por meio de um número maior de chamadas e da cobrança de taxas menores em comparação à concorrência”.

Objetivo do protesto é pressionar empresas para aumentar retorno financeiro dos motoristas(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
Objetivo do protesto é pressionar empresas para aumentar retorno financeiro dos motoristas (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)


Confira a pauta dos condutores vinculados a aplicativos:

1- Reajuste do valor pago ao motorista em 30% (quilometragem e tempo)
2- Redução da taxa das empresas para 12%
3- Valor mínimo da viagem pago ao motorista de R$ 7,00
4- Reajuste nos valores deverá ser baseado no aumento dos combustíveis
5- Pagamento taxa de cancelamento, principalmente quando o motorista já estiver em deslocamento
6- O detalhamento do destino ao aceitar a corrida.
7- Direito de defesa ao motorista referente a bloqueios e exclusões, incluindo os que já foram punidos
8- Taxa de deslocamento
9- Tempo de espera máximo de 3 minutos
10- Fila Virtual no Aeroporto de Confins (criar para 99 e visualizar na Cabify)
11- Tarifa unificada para todo estado sem distinção de localidade
12- Taxa de retorno quando se tratar de uma corrida acima de 90 Km
13- Melhorias no cadastro de passageiros e motoristas para garantir mais segurança para ambos

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade