Publicidade

Estado de Minas

Famílias vivem em prédio com diversas irregularidades na Zona da Mata

Corpo de Bombeiros articula para retirar moradores da edificação, mas pessoas residentes informam que não têm para onde ir. Corporação encaminhou relatório ao Ministério Público


postado em 13/04/2019 15:12

(foto: Reprodução/Google Street View)
(foto: Reprodução/Google Street View)
A fragilidade social impõe dificuldades a 11 famílias de Juiz de Fora, na Região da Zona da Mata. Elas vivem em um prédio com pelo menos oito irregularidades constatadas pelo Corpo de Bombeiros. Entre elas está a ausência de Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), documento que atesta as condições de segurança de um imóvel. A edificação, inclusive, pegou fogo no dia 2 de janeiro.


O prédio está situado na Rua Eliza de Araújo Braga, Bairro Industrial, na Região Norte da cidade. Segundo os bombeiros, o imóvel não apresenta extintor de incêndio, guarda-corpo e corrimão nas escadas nem sinalização e iluminação de emergência.


Além disso, a fiação elétrica está exposta e as armaduras estruturais expostas e com sinais de corrosão. O guarda-corpo da fachada chega a ser amarrado com arame em alguns pontos, não possuindo resistência mecânica adequada.


Após o incêndio no início do ano, o proprietário do edifício foi notificado, por meio de uma advertência escrita, a regularizar a edificação. Ou seja, providenciar o AVCB num prazo de 60 dias.


Contudo, a situação continuou a mesma. Com isso, os bombeiros aplicaram uma multa administrativa e deram um novo intervalo de 30 dias para colocar a documentação em dia.


Na ação da última sexta-feira (12), a corporação cientificou, advertiu e notificou as 11 famílias ali residentes a saírem imediatamente do local, por conta dos riscos aos quais estão expostos. A desocupação não foi concluída porque muitas famílias alegaram não ter para onde ir.

Segundo os bombeiros, um relatório circunstanciado foi elaborado e encaminhado ao Ministério Público do Meio Ambiente, do Consumidor e Direitos Humanos.


Publicidade