Publicidade

Estado de Minas

Polícia faz operação contra venda de alvarás de terrenos em BH

Investigados praticavam venda fraudulenta de áreas públicas ou privadas para terceiros. Três pessoas foram presas, incluindo um servidor público


postado em 29/03/2019 08:29 / atualizado em 29/03/2019 16:10

A Polícia Civil desencadeou, na manhã desta sexta-feira, uma operação contra um esquema identificado de participação de agentes públicos na venda fraudulenta de terrenos públicos ou privados para terceiros. Os compradores acreditavam que adquiriam terrenos de origem lícita, mas eram enganados, segundo a Polícia Civil.

A investigação identificou que havia comercialização de alvarás desses terrenos e por isso requisitou na Justiça pela prisão de investigados e também por sete mandados de busca e apreensão. De acordo com a Polícia Civil, foram presos
Franklin José Harrison Pedrosa de Almeida, 46 anos, Aníbal Soares da Silva, 41 anos, e Peterson de Sousa, 33 anos.

Franklin Almeida é fiscal concursado da prefeitura de Belo Horizonte e os outros dois suspeitos se passavam por fiscais. Mais detalhes serão fornecidos em entrevista coletiva, marcada para às 11h de hoje. A reportagem do EM entrou em contato com a Prefeitura de BH, que informou que o fiscal já estava sendo monitorado e respondia, incluive, a processo administrativo. Confira a íntegra:

"A Prefeitura de Belo Horizonte esclarece que recebeu, em 2018, denúncia de venda irregular de terreno público envolvendo um servidor da PBH. Salienta ainda que está aberto procedimento administrativo pela Corregedoria Municipal que atua em colaboração com a Polícia Civil."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade