Publicidade

Estado de Minas

Moradores de Santa Bárbara se preparam para simulado de emergência de barragem

A cidade pode ser atingida pelos rejeitos de mineração em caso de rompimento da barragem Sul Superior na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais. Treinamento acontece nesta sexta-feira


postado em 28/03/2019 15:51 / atualizado em 28/03/2019 16:02

Barragem Sul Superior da Mina Gongo Socco está no nível 3 - o último previsto pela mineração antes do vazamento(foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)
Barragem Sul Superior da Mina Gongo Socco está no nível 3 - o último previsto pela mineração antes do vazamento (foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)

Moradores de Santa Bárbara, na Região Central de Minas Gerais, já se preparam para participar do simulado de evacuação que vai acontecer nesta sexta-feira. A cidade pode ser atingida pelos rejeitos de mineração em caso de rompimento da barragem Sul Superior na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) já definiu os pontos de encontros para a população e já iniciou a entrega de materiais informativos.

O fator de segurança da barragem passou para o nível 3 – o último previsto pela mineração antes do vazamento – em 22 de março. A alteração aconteceu, segundo a Vale, depois que um auditor independente informou que a estrutura está em condição crítica de estabilidade, com possibilidade de liquefação.



Por causa do risco, moradores de Barão de Cocais passaram por um treinamento na última segunda-feira. A população que vive na zona secundária, onde a lama demoraria cerca de uma hora para chegar, fizeram o simulado. Nesta sexta-feira, será a vez das famílias de Santa Bárbara realizarem a atividade. Os rejeitos de mineração chegariam na cidade em aproximadamente duas horas e meia.

De acordo com a Cedec, foram definidos 13 pontos de encontros para a população. Na cidade, a estimativa é que 1.620 pessoas sejam impactadas em caso de rompimento da barragem. Nesta quinta-feira, os moradores estão sendo convocados para reuniões, onde a comunidade poderá checar se as residências se encontram na mancha de inundação e, também, se orientar sobre onde estão os pontos de encontro.

Já foram distribuídos pelos agentes da Defesa Civil 1,5 mil flyers e 3 mil folders com as informações sobre a atividade.

Na próxima quarta-feira, o simulado vai acontecer em São Gonçalo do Rio Abaixo.

Outros simulados


Pessoas que vivem em Igarapé e São Joaquim de Bicas, também na Grande BH, farão exercício semelhante em 30 de março. A Mineração Morro do Ipê, empresa que tem barragens nos dois municípios, afirma que as estruturas são consideradas estáveis e são monitoradas diariamente. “A realização dos simulados é uma obrigação legal e tem por objetivo orientar a população sobre como agir em caso de uma emergência”, afirmou.

As primeiras ações para a realização do simulado já estão sendo realizadas. Placas indicativas de pontos de encontro e das rotas de fugas estão sendo instaladas nos bairros das duas cidades. Também estão sendo entregues materiais com informações para os moradores.


Publicidade