Publicidade

Estado de Minas

Membros de força-tarefa que investiga tragédia de Brumadinho serão ouvidos em CPI

As oitivas serão feitas na próxima segunda-feira, dia da primeira reunião extraordinária da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG)


postado em 22/03/2019 16:34 / atualizado em 22/03/2019 16:39

Operação de buscas em Brumadinho já é considerada a maior ação deste tipo no Estado(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Operação de buscas em Brumadinho já é considerada a maior ação deste tipo no Estado (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Representantes do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e das polícias Federal, Militar e Civil, serão ouvidos na próxima segunda-feira pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para apurar o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na Grande BH. Durante os trabalhos, também deverão dar declarações membros do Ministério Público do Trabalho, auditores do trabalho,  testemunhas e representantes sindicais. A data ainda será marcada.

O objetivo das oitivas, segundo deputado Gustavo Valadares (PSDB), presidente da comissão, mostrar como estão as investigações policiais, a coleta de informações e documentos e os trabalhos desenvolvidos pelo Ministério Público e Defensoria Pública. As pessoas que serão ouvidas na primeira reunião extraordinária, fazem parte da força-tarefa que apura as responsabilidades da tragédia.

De acordo com o deputado, a CPI tem o compromisso de definir as causas do rompimento da barragem; reunir provas e cobrar punições, casos haja responsáveis; e acompanhar a reparação de danos e assistência aos atingidos pela tragédia.

A tragédia


O rompimento da barragem da Vale no Córrego do Feijão, em Brumadinho, aconteceu em 25 de janeiro deste ano. O número de mortos mortes confirmadas já chegaram a 210. No total de 710 vítimas, foram localizadas 395 e 96 seguem desaparecidas. As buscas já chegaram a 57 dias. A ação já é a maior do tipo na história do estado.


Publicidade