Publicidade

Estado de Minas

Jovem morre durante briga no meio da rua no Bairro Castelo, na Pampulha

Vítima teria reagido após suspeito passar mal e vomitar no pé da namorada dele. Testemunhas disseram que agressor bateu a cabeça do jovem no chão


postado em 03/03/2019 23:43 / atualizado em 04/03/2019 00:19

Crime ocorreu na Rua Doutor Sylvio Menicucci no início da noite deste domingo(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Crime ocorreu na Rua Doutor Sylvio Menicucci no início da noite deste domingo (foto: Reprodução da internet/Google Maps)


Uma briga após um rapaz passar mal terminou em morte no início da noite deste domingo de carnaval no Bairro Castelo, Região da Pampulha. O crime ocorreu na Rua Doutor Sylvio Menicucci.

Segundo as primeiras informações da Polícia Militar (PM), policiais que patrulhavam o endereço viram uma pessoa caída no chão e foram até lá para socorrê-lo, junto aos populares. Uma briga havia ocorrido no local. Militares que estavam em motos foram atrás do suspeito, de 24 anos, que estava acompanhado da tia e da namorada. 

Ao ser abordado, ele contou que estava na rua quando começou a passar mal e vomitou, atingido o pé da namorada da vítima, que tem 18 anos. Na versão do suspeito, o rapaz ficou nervoso e começou a agredi-lo e ele se defendeu. Foi quando a vítima caiu no chão. As duas mulheres que estavam com o suspeito disseram aos policiais que ele foi atacado por cinco pessoas, com a vítima entre elas.

No entanto, testemunhas disseram à PM ter visto a namorada vítima dizendo que ele estava sendo agredido, e que chegaram a ir até lá e entraram em luta corporal com o autor do crime, que saiu correndo. Ainda segundo a polícia, uma dessas pessoas disse que, depois que o jovem caiu, já desmaiado, o suspeito bateu a cabeça dele no chão várias vezes. 

A morte do rapaz foi confirmada pela equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML).  Segundo a polícia, até o momento não há informações de que os envolvidos estivessem em alguma celebração do carnaval. O suspeito e as testemunhas que entraram na confusão - quatro rapazes que têm entre 18 e 19 anos - foram detidos e levados à Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan) 4. 


Publicidade