Publicidade

Estado de Minas

Imóvel em construção desaba no Bairro Madre Gertrudes

Desabamento ocorreu durante a madrugada e assustou vizinhos. Imóvel de três andares, com bar no térreo, estava vazio e ninguém se feriu. Previsão é de mais chuva em BH


postado em 18/02/2019 09:26 / atualizado em 18/02/2019 09:38



Um imóvel de três andares desabou na madrugada desta segunda-feira no Bairro Madre Gertrudes, Região Oeste de Belo Horizonte. O incidente pode ter relação com a forte chuva de ontem. A Defesa Civil realiza uma vistoria nesta manhã. Ninguém ficou ferido. 

A ocorrência foi registrada na Rua Jayme Sales. No primeiro andar funcionava um bar e os dois pavimentos superiores eram formados por casas em construção. Morador do imóvel ao lado da casa que desabou, o auxiliar administrativo Luciano Roberto, de 35 anos, conta que acordou às 3h50 da madrugada com um barulho ensurdecedor. “Achei que estava quebrando tudo na cozinha e imediatamente corri para o quarto do meu filho. Também imaginei que o armário poderia ter caído em cima dele, mas vi que estava tudo bem e juntei minha família”, conta. Imediatamente, ele foi até a janela, onde viu o imóvel vizinho desabando. “Foi um susto grande demais. Por sorte estamos todos bem”, disse ele. 

A parte que desabou fica do bar que é comandado pelo inquilino Wanderson Roberto de Souza, de 36 anos. “Eu abri até 2h da madrugada e fui embora. Podia ter acontecido algo comigo e com minha esposa, que as vezes também me ajuda no bar”, diz ele. Wanderson conta que ainda não conseguiu contato com o dono do imóvel e disse que ele construía uma moradia em cima do bar.

Casas em construção desabaram e atingiram bar que ficava no térreo(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)
Casas em construção desabaram e atingiram bar que ficava no térreo (foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)


De sábado até a manhã desta segunda-feira, a Defesa Civil de Belo Horizonte registrou 48 ocorrências relacionadas às chuvas. Já de outubro do ano passado, início do período chuvoso, até esta segunda-feira, foram 3.883 ocorrências. Veja a lista divulgada pelo órgão: 

Neste período chuvoso (01/10/2018 até 18/02/2019 às 6h) foram registradas 3.883 ocorrências. Destaque para:

Alagamentos: 313
Enchentes ou inundações: 442
Tombamento ou desabamento de muro - total ou parcial: 56
Risco de tombamento ou desabamento de muro - total ou parcial: 207
Trincas e rachaduras em muro: 120
Queda de árvore: 90
Deslizamento e escorregamentos: 194
Risco de deslizamento e escorregamentos: 167
Destelhamentos: 28

ALERTA NA CIDADE Ainda de acordo com a Defesa Civil, houve o desabamento de parte do murto de uma escola municipal na Avenida Bernardo de Vasconcelos, no Bairro Cachoeirinha, Região Nordeste de Belo Horizonte. Eles também alertam para risco geológico na Rua Sustenido, Avenida Tereza Cristina, Vila Chaves e Alameda do Grotão, “além dos muros de divisa e contenção que estão sem manutenção nos imóveis da cidade”, segundo o órgão. 

Na tarde de domingo, ruas e avenidas de Belo Horizonte  registraram alagamentos. Na Avenida Vilarinho, Região de Venda Nova, carros foram arrastados pela água e passageiros de ônibus precisaram subir no teto para escapar da água. O mesmo problema ocorreu nas avenidas Cristiano Machado e Bernardo de Vasconcelos, entre outras. 

A previsão para esta segunda-feira é de mais pancadas de chuva a qualquer hora em Belo Horizonte. A temperatura mínima na capital foi de 18°C no início da manhã, quando várias regiões tiveram neblina, e a máxima é de 25°C. A umidade relativa do ar à tarde chega a 70%. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade