Publicidade

Estado de Minas

Com máquinas pesadas, equipes de resgate localizam mais um corpo em Brumadinho

Bombeiros se voltam a uma análise mais profunda do rejeito com o apoio intensificado das máquinas. Até o momento, 165 mortes foram confirmadas


postado em 11/02/2019 12:29 / atualizado em 11/02/2019 12:38

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press)


Brumadinho - Os trabalhos para buscar vítimas da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de BH, continua nesta segunda-feira, com 376 pessoas trabalhando, sendo 158 militares do Corpo de Bombeiros, 132 de outros estados, 64 homens da Força Nacional e dois voluntários. Hoje é possível ver pelo menos 12 tratores trabalhando na “zona quente” - a mais atingida pelo mar de lama. A reportagem do Estado de Minas registrou um resgate feito na manhã desta segunda-feira. O corpo foi levado por um helicóptero da Força Nacional.  A barragem se rompeu em 25 de janeiro.

Como a quantidade de corpos encontrados no patamar mais superficial da lama começa a diminuir, os bombeiros se voltam a uma análise mais profunda do rejeito com o apoio intensificado das máquinas pesadas e passam a retirar a lama dos locais onde o rejeito se acumula. 

O número de mortos, segundo a Defesa Civil de Minas Gerais, subiu para 165, dos quais 156 identificados. O total de desaparecidos chega a 160, número que inclui nove corpos cuja identificação ainda está em processo. São 38 funcionários da Vale e 122 trabalhadores terceirizados ou moradores da região. As buscas desta segunda-feira já começaram. (Com Guilherme Paranaíba e Cristiane Silva) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade