Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Ensaio fotográfico: histórias soterradas pela lama em Brumadinho

Fotos revelam detalhes da destruição provocada pelo rompimento da barragem da Vale. Memórias do cotidiano de centenas de famílias que foram apagadas


postado em 31/01/2019 06:00 / atualizado em 31/01/2019 09:30

Ver galeria . 18 Fotos Fotos revelam detalhes da destruição provocada pelo rompimento da barragem em BrumadinhoJuarez Rodrigues/EM/D.A Press
Fotos revelam detalhes da destruição provocada pelo rompimento da barragem em Brumadinho (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press )


O rompimento da Barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, não apenas marcou para sempre a vida de crianças, jovens, adultos, idosos, estudantes, trabalhadores e produtores rurais. A tragédia apagou as histórias; o passado dessas pessoas. No que restou da área devastada pela tsunami de rejeitos de minério de ferro que assolou a cidade da Grande BH na sexta-feira (25), as memórias do que se foi: calçados, pás, roupas, cobertores, produtos de limpeza, anotações, atividades escolares.

Neste ensaio feito em áreas atingidas pelos rejeitos de minério de ferro, o repórter fotográfico Juarez Rodrigues e o repórter João Vítor Marques revelam que a dimensão da tragédia pode ser percebida não apenas na imensidão retratada por imagens de vales tomados pela lama e grandes operações de resgate. A dor está também nos detalhes.

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)


Publicidade