Publicidade

Estado de Minas TRAGÉDIA EM BRUMADINHO

Após tragédia em barragem de Brumadinho, ações da Vale despencam na bolsa de Nova York

Barragem do Córrego do Feijão, na Região Metropolitana de BH, rompeu-se nesta sexta


postado em 25/01/2019 16:20 / atualizado em 25/01/2019 16:24

Efeitos na economia brasileira serão observados somente na próxima segunda-feira(foto: Pilar Olivares/AFP)
Efeitos na economia brasileira serão observados somente na próxima segunda-feira (foto: Pilar Olivares/AFP)
As ações da Vale despencaram após o rompimento da barragem do Córrego do Feijão, no município de Brumadinho, Região Metropolitana de Belo Horizonte, no início da manhã desta sexta-feira. Os chamados recibos de ações da empresa (ADRs, na sigla em inglês), negociados em Nova York, caíam 10,9% a US$ 13,36.


Na mínima da sessão até a tragédia, o papel da Vale foi a US$ 12,82. Na máxima, antes do rompimento da barragem da mineradora, chegou a US$ 15,45.

Em razão do aniversário da cidade de São Paulo, a Bovespa não opera nesta sexta-feira. Em 2019, ADRs da Vale no Brasil acumulavam valorização de 10,1% até essa quinta-feira.

Devido à expressão que a mineradora tem na mineração brasileira e mundial, a Vale tem alta relevância no resultado do Ibovespa, o indicador das ações mais negociadas na bolsa.  Entretanto, os efeitos na economia brasileira serão observados somente na próxima segunda-feira.

Os analistas especializados no mercado acionário trabalham em busca de informações sobre o rompimento da barragem da mineradora. Karel Luketic, da XP Investimentos, buscou informações junto à área de Relações com Investidores (RI) da empresa, que ainda apura e organiza as informações para relatar uma situação.

"O mais importante agora é saber o impacto para a vida e para a cidade. O aspecto financeiro é secundário", disse Karel Luketic, ao jornal Estado de São Paulo. O número de vítimas da tragédia ainda não foi informado. O Corpo de Bombeiros e o governo de Minas Gerais enviaram viaturas e helicópteros para o socorro no município.

Nesta sexta-feira, os índices das bolsas americanas mostravam valorização. O Dow Jones subia 0,95%, para 24.787 pontos, o S&P 500 tinha alta de 0,99%, para 2.668 pontos, e o Nasdaq avançava 1,27%, para 7.163 pontos.


Publicidade