Publicidade

Estado de Minas

Hospital João XXIII recebe vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho

Hospital acionou plano de catástrofe e fechou a emergência para atendimento exclusivo das vítimas da barragem. Todos os profissionais estão à disposição para o socorro


postado em 25/01/2019 15:05 / atualizado em 25/01/2019 20:47

Remanejamento interno de pacientes do Hospital João XXIII para atender as vítimas que chegam de Brumadinho(foto: Pedro Lovisi/EM)
Remanejamento interno de pacientes do Hospital João XXIII para atender as vítimas que chegam de Brumadinho (foto: Pedro Lovisi/EM)

O Hospital João XXIII acionou o plano de catástrofe para receber as vítimas do rompimento da barragem do Córrego do Feijão. No início desta tarde, a barragem de rejeitos da Vale se rompeu em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

O plano de catástrofe do hospital fechou a área de emergência para realizar atendimento exclusivo das vítimas da barragem. De acordo com o hospital, os paciente com menos gravidade foram transferidos e todos os profissionais estão mobilizados e preparados para receber um grande grupo de vítimas. 

Até às 20h30, cinco vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho haviam chegado ao Hospital Pronto-Socorro João XXIII. Conforme o hospital, por volta das 15h, uma adolescente de 15 anos e uma jovem de 22 chegaram ao hospital. Elas estão conscientes, com quadro estável e em observação. Por volta das 16h30, um casal também deu entrada. Trata-se de um homem de 55 anos e uma mulher de 43 anos. Por volta das 15h45, outro homem de 55 anos chegou de helicóptero ao hospital. Todos apresentam quadro estável e passam por exames.  

Estava marcada uma coletiva para às 16h desta sexta-feira com o diretor assistencial da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), Marcelo Lopes Ribeiro. No entanto, o hospital cancelou a coletiva por "falta de informações".

Hospitais da Rede Fhemig estão oferecendo leitos ao João XXIII, entre eles, três leitos foram oferecidos no Hospital Eduardo de Menezes e seis leitos no Hospital Maria Amélia Lins. Outros hospitais da rede também se solidarizam. A Maternidade Odete Valadares, o Hospital Júlia Kubitschek, o Instituto Raul Soares e o Hospital Municipal de Contagem anunciaram que podem receber as vítimas também estão aptos a receber as vítimas da barragem.
 
(foto: Pedro Lovisi/EM)
(foto: Pedro Lovisi/EM)
O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, por meio do Coronel Erlon Dias do Nascimento Botelho, emitiu um alerta à todos os comandantes, diretores e chefes da Região Metropolitana de Belo Horizonte, para manter os comandos em regime de sobreaviso, com o  plano de acionamento devidamente atualizado, para possível empenho nas próximas horas, se estendendo para o final de semana.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) informou que imediatamente estruturou um comitê de crises e já disponibilizou toda a estrutura necessária para atender às eventuais vítimas. “A rede de Urgência e Emergência Estadual já está mobilizada e atuando. A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG) já ativou seu plano de contingência para múltiplas vítimas. Este plano prevê que o Hospital João XXIII, atue como unidade de referência para essas situações. Os pacientes já estão sendo encaminhados para a unidade hospitalar”, diz a nota.

Confira na íntegra a primeira nota divulgada pelo Hospital João XXIII:
 
"Deram entrada no Hospital João XXIII mais duas vítimas do acidente ocorrido na Barragem próxima a Brumadinho no início desta tarde. São um homem (55 anos) e uma mulher (43 anos) que vieram por ambulância. Ambos estão estáveis.

Por volta das 15 horas, chegaram duas mulheres (de 15 e 22 anos), conscientes e estáveis, que estão sendo avaliadas pela equipe. Ao todo, neste momento, portanto, são quatro vítimas sendo atendidas no HJXXIII.

A diretoria do HJXXIII pede que os casos não relacionados a esta tragédia sejam encaminhados para outras unidades de emergência para que sejam priorizadas no hospital as vítimas do acidente.

Em outra unidade da Fhemig, na Casa de Saúde Santa Izabel (Betim) foi acionado o Plano de Contingência de Enchentes em parceria com a Defesa Civil, para tomar medidas preventivas caso o volume do rio aumente na proximidade do hospital. Pacientes já foram transferidos para alas mais seguras."
 
*Estagiários sob supervisão do editor Benny Cohen


Publicidade