Publicidade

Estado de Minas

Tremor de terra é registrado em cidade mineira; cobertura de curral é derrubada

Moradores de Bonito de Minas sentiram a terra tremer no início da manhã desta segunda-feira. De acordo com os registros do Observatório Sismológico (Obis) da Universidade de Brasília (UnB), o tremor foi de 2,59 na Escala Richter


postado em 21/01/2019 15:04 / atualizado em 21/01/2019 18:19

O tremor foi registrado por volta das 7h(foto: Prefeitura de Bonito de Minas / Divulgação)
O tremor foi registrado por volta das 7h (foto: Prefeitura de Bonito de Minas / Divulgação)

A terra tremeu em Bonito de Minas, no Norte de Minas, nesta segunda-feira, assustando os moradores do município, que tem 10,79 mil habitantes. Moradores ficaram mais amedrontados em localidades rurais do município, onde o impacto do abalo sísmico foi mais forte. Em uma fazenda, o tremor derrubou a cobertura de uma casa de curral, mas sem deixar vítimas ou ferir os animais, segundo o dono da propriedade. De acordo com os registros do Observatório Sismológico (Obsis) da Universidade de Brasília (UnB), o tremor foi de 2,59 na Escala Richter.

Segundo o prefeito de Bonito de Minas, José Pedro Dias da Rocha (PSB), o Zé Galego, o abalo sísmico foi sentido pelos moradores pouco depois das 7h desta segunda-feira. “Primeiro, as pessoas ouviram um grande estrondo, que parecia o barulho de um avião. Depois, a terra tremeu durante cerca de oito a 10 segundos”, afirmou Zé Galego.

Ele disse que os moradores sentiram janelas balançarem. Ainda de acordo com o chefe do executivo, ninguém se feriu e não houve maiores danos materiais. “Mas, em algumas casas ocorreram rachaduras no forro de gesso”, relatou o prefeito. “Na verdade, o povo ficou assustado e o tremor virou o principal assunto na cidade porque nunca ocorreu isso antes”,comentou Galego.

O  abalo sísmico deixou ainda mais assustados os moradores da zona rural do município. O produtor Ronie Viana de Oliveira, que é ex-vereador na cidade, relata que, em decorrência do tremor,  a cobertura da casa de curral da fazenda dele foi derrubada. A propriedade fica situada na localidade de Larguinha, a nove quilômetros área urbana.

Segundo Viana, o tremor de terra  amedrontou os pequenos agricultores de outras localidades rurais de Bonito de Minas, como Borrachudo e Vargem Danta. “Primeiro, teve um barulho parecendo um forte trovão. Depois, a terra começou a tremer. Houve muito susto mesmo. O pessoal ficou horrorizado”, disse o produtor rural.

Bonito de Minas tem um Índice de Desenvolvimento Humano de 0,537, ocupando a antepenúltima posição no ranking do IDH no estado. Atualmente, a população sofre com a falta de chuvas e o sol forte do “veranico” de janeiro, que destruiu mais de 80% das lavouras de milho e feijão, além de dizimar as pastagens, de acordo com informações nas prefeituras.

Moradores da cidade relataram pequenos danos em casas(foto: Prefeitura de Bonito de Minas / Divulgação)
Moradores da cidade relataram pequenos danos em casas (foto: Prefeitura de Bonito de Minas / Divulgação)


Tremor sentido em outras localidades

 
Por meio de nota a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) divulgou que a estação sismográfica mantida pela instituição em parceria com  o Governo do Estado registrou um tremor de 2.8 pontos na Escala Richter, na manhã desta segunda-feira (21/1), com epicentro em Pandeiros (distrito de Januária), perto de Bonito de Minas.

De acordo com os registros da Unimontes, os efeitos do abalo sísmico foram sentidos em Bonito de Minas e localidades de municípios como Cônego Marinho. Ainda segundo a Unimontes, “para efeito de comparação e cálculo definitivo, os dados foram enviados para o Observatório Sismológico da UnB, em Brasília, maior referência do País em estudos de abalos de terra”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade