Publicidade

Estado de Minas

Prefeitura de BH cria plataforma para denunciar flanelinhas

De acordo com a administração municipal, sistema está disponível no próprio aplicativo da prefeitura, o PBH App


postado em 08/01/2019 19:32 / atualizado em 08/01/2019 19:38

Flanelinha limpa carro na Região Central de Belo Horizonte(foto: Jair Amaral/EM )
Flanelinha limpa carro na Região Central de Belo Horizonte (foto: Jair Amaral/EM )
A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) disponibilizou uma plataforma que possibilita a motoristas e pedestres denunciar a atuação de flanelinhas em vias públicas. A função configura crime de tentativa de extorsão, na medida em que o flanelinha exige do motorista do veículo o pagamento de um valor em dinheiro para estacionar em espaço público. 

O sistema está inserido no próprio aplicativo da prefeitura, o PBH App. Por meio dele, o usuário poderá apontar no mapa, em um ponto exato, onde o flanelinha está atuando. Além disso, a plataforma permite até o envio de uma foto da cena. A administração municipal garante que a denúncia será sigilosa.

Para utilizar o canal de denúncia, basta clicar no item "solicitar serviços" e escolher a opção “Locais de Atuação de Flanelinhas em Vias Públicas”. Os pedidos serão encaminhados diretamente à Secretaria Municipal de Segurança e Prevenção e auxiliarão, de maneira efetiva, no mapeamento e no planejamento de ações preventivas contra esse tipo de prática.

Futebol


A Guarda Municipal de Belo Horizonte realiza, desde fevereiro de 2017, a Operação Flanelinha em dias de jogos de futebol ou em grandes eventos. O objetivo do esquema é coibir a função nas imediações dos estádios e áreas próximas a parques e atrações turísticas.

Segundo a prefeitura, somente de janeiro a novembro de 2018, o saldo dos trabalhos foi de 992 pessoas abordadas, sendo nove delas presas e 23 ocorrências registradas. No entanto, o número poderia ser maior.

De acordo com o Diretor geral de Operações da Guarda Municipal, Júlio Cesar Pereira de Freitas, os agentes encontram dificuldade para autuar os infratores. Para serem acusados de tentativa de extorsão, a vítima deve seguir até a delegacia da Polícia Civil para registrar a queixa. “Isso raramente ocorre. A pessoa está com ingresso comprado para um jogo ou um show e prefere não levar o registro adiante”, explica.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade