Publicidade

Estado de Minas

Homem faz a ex como refém e acaba morto pela PM no Norte de Minas

Guilherme Pereira dos Santos invadiu a residência da mulher em Montes Claros, a agrediu e a ameaçou com uma faca. Outra moradora e uma criança também ficaram sob o poder do autor. Durante a negociação com a PM, ele ameaçou ferir a vítima e acabou morto


postado em 17/12/2018 17:16 / atualizado em 17/12/2018 17:55

Faca utilizada no crime foi apreendida(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Faca utilizada no crime foi apreendida (foto: Polícia Civil/Divulgação)
Mais um episódio de violência contra a mulher foi registrado em Minas Gerais. Um homem de 28 anos agrediu a ex companheira e a fez de refém dentro de uma casa em Montes Claros, na Região Norte do Estado. Uma criança, de 10, e uma mulher de 56, também ficaram sob o poder do invasor. A Polícia Militar (PM) foi acionada e iniciou a negociação. Porém, durante a conversa, o autor levantou uma faca e ameaçou ferir a vítima. Neste momento, os policiais reagiram e atiraram contra ele. Guilherme Pereira dos Santos morreu na hora. Ele possuía um mandado de prisão em aberto por estupro.

Os momentos de terror vividos pela ex-companheira de Guilherme e os outros dois moradores da casa aconteceu na manhã desta segunda-feira. Segundo a PM, o homem chegou na Rua dos Mangabeiras, no Bairro Cândida Câmara, e invadiu a residência. Depois, agrediu fisicamente a vítima.

Quando a PM chegou ao imóvel, Guilherme já estava ajoelhado em cima da mulher, que já apresentava ferimentos, e a ameaçava com uma faca. A criança e outra moradora também eram ameaçadas pelo homem.

Os policiais e bombeiros, que também participaram da ocorrência, tentaram convencer o homem de se render e tentaram acalmá-lo, mas em vão. Eles conseguiram retirar a criança e a outra mulher por meio de uma janela, que teve as grades arrancadas. Mesmo assim, o autor continuou as ameaças contra a ex.

Durante a negociação, o autor, segundo a PM, levou a faca em direção ao rosto da mulher, que continuava imobilizada. Neste momento, os policiais deram três tiros contra Guilherme. Ele foi atingido no braço, tórax e cabeça. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e os socorristas constaram a morte do autor. A ex-companheira dele foi socorrida e levada para o hospital.

Guilherme estava com um mandado de prisão em aberto por um estupro que cometeu em Capitão Enéas, também no Norte de Minas.

Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil para investigar o caso. Equipes da Delegacia de Homicídios estiveram no imóvel e fizeram os primeiros levantamentos para investigar o caso. Foram recolhidas roupas, cartas escritas pelo suspeito para a vítima, celular e a faca usada no crime. O corpo do homem foi encaminhado para o Posto Médico Legal para os exames de necropsia. O Policial Militar que atirou contre ele foi colocado à disposição da PM.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade