Publicidade

Estado de Minas

Policiais civis fecham o Detran-MG da Gameleira em protesto

Categoria pode paralisar gradativamente os serviços até que haja diálogo com o Governo de Minas Gerais sobre escala de pagamento de salários e pagamento do 13º salário


postado em 10/12/2018 11:31 / atualizado em 10/12/2018 12:23

Policiais civis cruzam os braços e fecham Detran (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Policiais civis cruzam os braços e fecham Detran (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

A unidade do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) Gameleira, na Região Oeste de Belo Horizonte, está com os serviços paralisados na manhã desta segunda-feira.

Isso porque um grupo de policiais civis interromperam os trabalhos por volta das 8h30 para protestar contra a escala de pagamento de salários do mês de dezembro e contra a falta de informações em relação ao 13º salário.

Os servidores fecharam as portarias do prédio. O primeiro ato ocorreu por volta das 8h e uma nova chamada será feita para os agentes que chegam às 13h. "Não temos previsão para retornar os trabalhos. Nós queremos diálogo", explicou a diretora do Sindicato dos Escrivães e da Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis, Aline Risi.

A categoria pretende paralisar gradativamente os serviços até que haja diálogo com o Governo de Minas Gerais.

Categoria pode paralisar gradativamente os serviços até que haja diálogo com o Governo de Minas Gerais(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Categoria pode paralisar gradativamente os serviços até que haja diálogo com o Governo de Minas Gerais (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
A principal pauta da categoria é a mudança na escala de pagamento do mês de dezembro. "O valor da primeira parcela, que antes era de R$ 3 mil, foi ajustado e passa a ser R$ 2 mil", explicou a representante da categoria.

A incerteza sobre o pagamento do 13º salário também deixa os servidores apreensivos. "É um absurdo, uma vergonha. Estamos passando necessidades. E como fica o natal? Não estamos pedindo nenhum benefício, estamos exigindo nosso direito", questiona ela.

A Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais informou que "conforme anunciado pela Secretaria de Fazenda na última sexta-feira, após reunião com a Comissão de Acompanhamento da Folha de Pessoal, a escala de pagamento do mês de dezembro ficou assim definida: 1ª parcela: dia 13/12 (quinta-feira) – até R$ 2.000,00 para todos os servidores (ativos, inativos e pensionistas) e  2ª parcela: dia 28/12 (sexta-feira) – o valor restante do salário para todos os servidores (ativos, inativos e pensionistas)." Importante ressaltar que as datas foram estabelecidas levando-se em consideração o fluxo de caixa do Tesouro Estadual.

Ainda de acordo com a secretaria, quanto ao 13º, todos os detalhes serão discutidos em nova reunião agendada para a próxima sexta-feira com a Comissão de Acompanhamento da Folha de Pessoal, que é formada por representantes do governo e dos sindicatos dos servidores do Poder Executivo.

A Polícia Civil de Minas Gerais informou que respeita os direitos de seus servidores e já está tomando as medidas cabíveis para que o atendimento aos cidadãos mineiros não seja prejudicado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade