Publicidade

Estado de Minas

'Um grande susto', diz pai de criança que estava em van atingida por árvore em BH

A árvore atingiu o veículo na Avenida Nossa Senhora do Carmo. Cinco crianças estavam na van e foram socorridas sem nenhum ferimento. O motorista morreu no local


postado em 06/12/2018 21:39 / atualizado em 06/12/2018 22:19

(foto: Marcos Vieira/EM/D.A.Press)
(foto: Marcos Vieira/EM/D.A.Press)

A queda de árvore sobre uma van escolar na Avenida Nossa Senhora do Carmo, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, deixou os pais dos estudantes que estavam dentro do veículo desesperados. Arhtur Rezende, pai de um dos alunos, saiu do Bairro Buritis, na Região Oeste, e teve que enfrentar longos congestionamentos. Pegou carona em uma moto, mas não adiantou. Resolveu finalizar o trajeto a pé até chegar ao filho, que não teve ferimentos. “Um grande susto”, disse.

Ver galeria . 44 Fotos Uma árvore de grande porte caiu e atingiu ao menos três veículos. O motorista de uma van morreuMarcos Vieira/EM/D.A press
Uma árvore de grande porte caiu e atingiu ao menos três veículos. O motorista de uma van morreu (foto: Marcos Vieira/EM/D.A press )


O veículo foi atingido quando passava próximo ao cruzamento com a Avenida Uruguai, no Bairro Sion. O tronco e os galhos atingiram a van e dois carros. Cinco crianças foram resgatadas por um socorrista do resgate que desceu de um ônibus e foi ajudar. O motorista, ainda não identificado, morreu na hora.

Arthur Rezende foi avisado por uma pessoa que estava no local no momento da queda da árvore. “Os meninos estavam voltando da escola, a Escola da Serra. Moro no Buritis, é um trajeto longo. Eu esperando ele chegar de van quando o telefone da minha esposa tocou. Era um número desconhecido. A pessoa se identificou como Valter, que eu não conheço pessoalmente, mas a quem devo muito agradecimento. Ele ajudou a tirar meu filho da van”, contou.

O homem que ligou avisando do acidente informou aos pais que o filho estava bem. Mas, mesmo assim, Arthur tentou chegar ao local o mais rápido possível. “Saímos correndo do Buritis. Pegamos trânsito. Estávamos eu, minha esposa e minha filhinha de 2 anos dentro do carro, ela dormindo. Quando estava na Avenida Nossa Senhora do Carmo, um pouco antes do Ponteio, onde tem um radar, o trânsito estava todo parado. Desci do carro, minha esposa ficou lá, vim a pé correndo. Peguei carona com um motoqueiro no meio do caminho, mas a moto também não estava desenvolvendo. Então, desci e vim correndo de novo”, contou.

Segundo ele, o filho não sofreu nenhum arranhão, assim como as outras crianças. “Todas estavam de cinto. Uma das crianças diz que ele tinha pedido a todas que colocassem o cinto de segurança”, comentou. “Nenhuma das crianças está com semblante de que esteja em estado de choque,  todas estão bem”, finalizou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade