Publicidade

Estado de Minas

Após assaltar padaria, agente penitenciário pede para mulher chamar a polícia e é preso

Homem faz uso de medicamentos controlados e não estava em horário de trabalho, segundo a Seap


postado em 03/10/2018 18:57 / atualizado em 03/10/2018 19:03

Local exato do crime, segundo a Polícia Militar(foto: Reprodução/Google Street View)
Local exato do crime, segundo a Polícia Militar (foto: Reprodução/Google Street View)

Um agente penitenciário de 38 anos foi preso pela polícia na manhã desta quarta-feira (3), após assaltar a padaria São Vicente, localizada no Bairro Esplanada, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O homem estava fora do horário de serviço, segundo a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap).


Segundo a Polícia Militar (PM), o homem anunciou o assalto no caixa do estabelecimento. Ele portava uma pistola calibre 380, mostrada a uma funcionária para roubar uma quantia em dinheiro, conforme a PM.


Após o ato, ele se dirigiu a sua casa em um veículo modelo Fiat Uno prata, estacionado em uma rua lateral à padaria, de acordo com o boletim de ocorrência. Ao chegar em seu imóvel, o homem pediu para que sua mulher chamasse a polícia.


Ela ligou para a padaria e confirmou a história com os funcionários. Depois disso, a PM informou que foi chamada e se deslocou ao endereço do casal. Lá, a polícia tentou entrar na casa, mas o suspeito não permitiu o ingresso dos policiais e exigiu um mandado.


Conforme a PM, os policiais precisaram negociar com o suspeito, pois não tinham o documento. Após uma conversa, a corporação conseguiu convencer o agente a sair de casa, local onde foi preso. A polícia apreendeu a arma usada no crime e o veículo usado no fato.


Ele foi encaminhado à Delegacia de Plantão de Santa Luzia. Segundo a Polícia Civil, o homem será transferido ao sistema prisional.


Em nota, a Seap informou que “não divulgará informações sobre o histórico profissional do servidor”. O homem era lotado na Penitenciária Nelson Hungria, de acordo com a PM. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade