Publicidade

Estado de Minas

Bombeiros acionados mais uma vez para resgatar mulher perdida na Serra Fina

Pela sétima vez no ano, o Corpo de Bombeiros de São Lourenço precisaram ser acionados para resgatar pessoas na travessia da Serra Fina. Desta vez, uma mulher de Santa Catarina


postado em 29/09/2018 18:10 / atualizado em 29/09/2018 18:52

Equipe dos Bombeiros que conseguiu resgatar a aventureira gaucha(foto: Divulgação/Bombeiros)
Equipe dos Bombeiros que conseguiu resgatar a aventureira gaucha (foto: Divulgação/Bombeiros)
O perigo das montanhas mineiras e as notícias constantes de resgates não têm intimidado aventureiros. Pela sétima vez neste ano, segundo o Corpo de Bombeiros de São Lourenço, no Sul de Minas, a corporação precisou ser acionada e contou com auxílio de um helicóptero para resgatar uma pessoa perdida na travessia da Serra Fina.

Desta vez, a gaucha identificada apenas pelo primeiro nome, Cláudia, de 45 anos, se arriscou sozinha nos 33 quilômetros desta que é uma das mais duras travessias do Brasil e um dos ecossistemas mais hostis do mundo. São 20 picos com mais de 2 mil metros de altitude, pouca água, baixa visibilidade e temperaturas que caem abaixo de 0°C.

Travessia da Serra Fina é uma das mais duras do Brasil, com 20 trechos acima de 2 mil metros de altitude (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)
Travessia da Serra Fina é uma das mais duras do Brasil, com 20 trechos acima de 2 mil metros de altitude (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)
Na segunda-feira (24), ela deixou a Toca do Lobo, local tradicional de início da travessia, em Passa Quatro, e deveria ter chegado na quinta-feira (28) ao Sítio do Pierre, em Itamonte. No meio do caminho, a aventureira enviou mensagem para a irmã, avisando que chegaria na sexta-feira (29) e que estava ficando sem bateria de celular. Como no dia marcado o transfer contratado não a encontrou, os Bombeiros foram acionados.

As buscas de bombeiros e de dois guias locais, identificados como Davi e Felipe, fizeram a trilha inversa para tentar localizá-la, chegando até o Pico dos Três Estados (cerca de 9 quilômetros). Contaram também com o apoio do helicóptero Arcânjo, da Companhia de Operações Aéreas de Varginha, sob o comando do major Dias.

Guias e bombeiros atravessam riachos e mata para resgatar dupla de Macaé (RJ) que ficou três dias perdida(foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Guias e bombeiros atravessam riachos e mata para resgatar dupla de Macaé (RJ) que ficou três dias perdida (foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Depois de 3 horas de buscas, a aventureira perdida foi localizada na trilha e sua localização foi repassada para a equipe de solo. Ela chegou ao sítio no fim desta tarde.

No último dia 18, dois jovens de Macaé (RJ) de 19 anos que estavam perdidos na Serra Fina foram localizados pelos bombeiros e resgatados. Uma equipe de 10 militares e quatro guias locais que pernoitou numa das trilhas fez o socorro. O grupo estava a cerca de 13 quilômetros do fim da trilha, já há três dias perdido.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade