Publicidade

Estado de Minas

Adolescente é detido após atropelamento em BH; polícia suspeita de 'pega'

Câmeras do Olho Vivo flagraram dois veículos em alta velocidade e um deles capotando na calçada. Polícia Civil apura se houve um 'pega'


postado em 25/09/2018 13:17 / atualizado em 26/09/2018 07:43

Um adolescente de 17 anos foi apreendido após um acidente de trânsito na madrugada desta terça-feira no Bairro São Cristóvão, na Região Noroeste de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar (PM), ele é suspeito de estar na direção do Palio que atropelou um homem na calçada na Rua Pedro Lessa. A Polícia Civil apura se ele estava envolvido em um “pega”. 

O acidente ocorreu por volta da 0h20. Segundo a Polícia Militar, as câmeras do sistema Olho Vivo mostraram um Palio cinza e um sedã de cor escura trafegando em alta velocidade pela rua próxima à Pedreira Prado Lopes em direção à Avenida Antônio Carlos. Em determinado momento, o Palio perdeu o controle, subiu na calçada e capotou após colidir contra uma barra, atingindo um pedestre. O segundo veículo não parou. 

No local, a Polícia Militar encontrou o adolescente que negou que estava na direção do carro. Na versão dele, um amigo que conduzia o veículo o abordou na região conhecida como “Buraco Quente” e o chamou para um passeio. No trajeto, eles foram surpreendidos por um Hyundai Sonata em alta velocidade, que bateu na lateral, projetou o carro da via e levou ao acidente. O amigo não foi localizado.

A polícia diz que o homem atropelado aparenta ter 30 anos e tinha características que poderiam indicar se tratar de um morador de rua. Com fratura exposta na perna direita, ele entrou em choque e começou a perder a consciência. Assim, não foi possível identificá-lo ou pegar mais detalhes. Ele foi socorrido no Hospital Odilon Behrens. 

O adolescente foi levado para a Divisão de Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad). De acordo com a Polícia Civil, um inquérito foi instaurado para apurar o possível pega. O adolescente foi conduzido ao juiz que vai determinar a medida infracional cabível. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade