Publicidade

Estado de Minas

Chuva de setembro supera média em três das quatro captações de água da Grande BH

Volume de precipitação alivia situação dos reservatórios que integram o Sistema Paraopeba e também do Rio das Velhas


postado em 22/09/2018 15:39

Rio Manso é o reservatório que atende a Grande BH em melhor situação: hoje, armazena 80% de sua capacidade(foto: Beto Novaes/EM/D.A PRESS - 03/04/2018)
Rio Manso é o reservatório que atende a Grande BH em melhor situação: hoje, armazena 80% de sua capacidade (foto: Beto Novaes/EM/D.A PRESS - 03/04/2018)
A chuva do mês de setembro na Região Metropolitana de Belo Horizonte já superou a média histórica para o período em três das quatro captações de água da Copasa que abastecem a Grande BH.

Como resultado, sistemas como Rio Manso, Vargem das Flores e Serra Azul, represas que integram o Sistema Paraopeba, interromperam, nesta semana, reduções seguidas em seus volumes armazenados. Das três captações que são feitas no sistema de reservatório, apenas na Vargem das Flores choveu menos até agora do que o esperado para todo o mês. Foram 29,7 milímetros contra 41,3 da média histórica para setembro.

Por outro lado, no Rio Manso já choveu em 21 dias mais de três vezes do que é esperado para todo o período de 30 dias. Foram 132,5 milímetros neste mês de setembro contra 40,7 da média esperada para o mês.

Dados deste sábado publicados no site da Copasa mostram que o Rio Manso está com 80,6% de sua capacidade, enquanto Vargem das Flores armazena 64,2% e Serra Azul 44,5%.

O perfil deste mês de setembro é bem diferente do ano passado, quando praticamente não choveu na mesma época. No caso do Rio das Velhas, onde a captação é feita diretamente no leito do rio, também choveu mais até agora do que o esperado para todo o mês, o que também contribuiu para aumentar, na última semana, a situação do manacial.

Enquanto o ponto da captação, em Nova Lima, na Grande BH, registrou entre 10 e 12 metros cúbicos de água por segundo desde 1º de setembro, nessa semana o patamar subiu, sendo que em 15 de setembro chegou a 27, mas agora se mantém na casa dos 16.

A Copasa possui uma quinta captação de maior relevância para a região metropolitana que entrou em operação em dezembro de 2015 como solução para o risco de racionamento na Grande BH, diretamente no Rio Paraopeba, em Brumadinho. A água retirada dali vai para a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Rio Manso, mas a Copasa não disponibiliza em seu site dados sobre a quantidade de chuva neste ponto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade