Kalil ressalta investimento de 'quase R$ 123 milhões' na educação e cobra recursos para o metrô de BH - Gerais - Estado de Minas
Publicidade

Estado de Minas

Kalil ressalta investimento de 'quase R$ 123 milhões' na educação e cobra recursos para o metrô de BH

Em transmissão ao vivo em sua página no Facebook, prefeito de Belo Horizonte evidenciou esforços do seu mandato para garantir reformas em creches e escolas da capital


postado em 19/09/2018 20:20 / atualizado em 20/09/2018 09:47

Em vídeo ao vivo transmitido em sua página oficial no Facebook na noite desta quarta-feira (19), o prefeito Alexandre Kalil (PHS) ressaltou os investimentos aplicados na educação durante seu mandato, iniciado em janeiro de 2017. Kalil destacou que foram mais de mil reformas em creches e escolas em Belo Horizonte em 600 dias. "Nós gastamos quase R$ 123 milhões em reformas. Nós temos que educar o povo e dar carinho a essas creches e escolas", afirmou.


A afirmação vem logo depois da PBH anunciar a transformação das Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) em Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis). Com a mudança, se cria o cargo comissionado de diretor de Emei e funções públicas comissionadas de vice-diretor de Emei, coordenador pedagógico geral, secretário escolar. Os cargos públicos de bibliotecário escolar e assistente administrativo educacional também passam a existir.


A Secretaria Municipal de Educação será a responsável por definir, em portaria, as regras de transição para a consecução da autonomia das Emeis. Esse processo deve terminar em 31 de dezembro de 2020.


Mobilidade e saúde


Em seu pronunciamento nesta quarta-feira, Kalil também voltou a criticar a falta de investimentos na mobilidade urbana da capital. "O que foi de metrô, nesses 15 anos, para Salvador, Fortaleza, São Paulo e Rio de Janeiro... O governo federal gastou o que tinha e o que não tinha com o Rio de Janeiro, que virou o que virou", pontuou.


O prefeito também destacou os esforços da prefeitura na área de saúde, por meio da contratação e capacitação de servidores. “Colocamos, em 600 dias, 2,5 mil profissionais de saúde na prefeitura. Estamos treinando outros 7 mil”, salientou.


Além dos assuntos relacionados à prefeitura, Kalil comentou sobre futebol e a campanha política para o Senado e para os governos estadual e federal. Ele condenou os cânticos da torcida do Atlético envolvendo o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e voltou a apoiar os candidatos Carlos Viana (PHS) e Ciro Gomes (PDT), concorrentes ao Senado e ao Planalto, respectivamente.


Kalil também criticou os discursos dos candidatos ao Governo de Minas durante o debate transmitido pela TV Alterosa nessa terça-feira (18). Segundo ele, a posição apresenta o força a permanecer neutro durante a campanha.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade