Publicidade

Estado de Minas

Guarda Municipal é vítima de assédio sexual no metrô de BH

Vagão tinha poucos passageiros e agente solicitou que ele parasse


postado em 19/09/2018 13:56 / atualizado em 19/09/2018 16:57

Uma agente da Guarda Municipal de Belo Horizonte sofreu assédio sexual dentro do metrô de BH, na manhã desta quarta-feira. De acordo com a Guarda Municipal de Belo Horizonte, ela estava sentada e percebeu que um homem esfregava partes íntimas no ombro da agente.

Ainda segundo a Guarda Municipal, o vagão estava com poucos passageiros e a agente solicitou que o suspeito se afastasse, mas ele não parou, então ela se identificou como guarda municipal e deu voz de prisão ao assediador, que ficou enfurecido, a empurrou, e insultou a agente com uma série de xingamentos.

Com o apoio da equipe de segurança do Metrô, a agente conteve o suspeito, de 34 anos, e acionou o apoio da Guarda Municipal. O homem foi encaminhado à Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan). O delegado de plantão determinou que o caso seguisse para a Delegacia da Mulher, onde a ocorrência está sendo registrada.
 
Em nota, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que os seguranças do metrô atuaram prontamente para conter o agressor e no suporte necessário à agente. “Atualmente o metrô dispõe de agentes treinados para agir em benefício de todos os passageiros, mas a despeito desse aparato, a colaboração dos usuários é fundamental na preservação da integridade de todos”, completa a nota.
 

Canal de denúncia do metrô

A CBTU criou em 2016 o SMS Denúncia como canal de atendimento para o registro de ocorrências nas dependências do metrô. O canal funciona 24hrs e pode ser acionado pelo telefone (31) 9 9999-1108. 
 

Assédio por policial militar

Na última semana, também houve um caso de assédio no metrô. A corregedoria da Polícia Militar apura um suposto assédio sexual de policial no metrô de BH. O militar, que estava fardado, foi gravado por outro usuário do transporte público em um vídeo de celular. Imagens mostram o policial em pé ao lado de uma mulher enquanto mexe no celular e parece se encostar nela deliberadamente em um vagão vazio.
 

 
*Sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade