Publicidade

Estado de Minas

Polícia Civil abre inquérito para apurar suposto assédio sexual de PM no metrô de BH

Segundo a Polícia Civil, a passageira, que teria sido assediada, já foi ouvida por uma equipe da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam)


postado em 13/09/2018 17:34


A Polícia Civil abriu um procedimento investigatório para apurar a atitude de um policial em um suposto caso de assédio sexual dentro de um vagão do metrô de Belo Horizonte. O militar, que estava fardado, foi gravado por outro usuário do transporte público em um vídeo de celular.

Segundo a Polícia Civil, a passageira, que teria sido assediada, já foi ouvida por uma equipe da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). O teor da oitiva não foi informado para não atrapalhar nas investigações.  A Corregedoria da PM também investiga o caso.

O vídeo mostra o policial em pé ao lado de uma mulher, que está sentada em um dos bancos do metrô. Durante a viagem, o homem mexe no celular e aparentemente se encosta deliberadamente na passageira, em um vagão que estava vazio.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que “recebeu o vídeo e já está em processo apuratório”. “A Corregedoria da corporação acompanha o caso”, finalizou.

Denúncias de assédio como essa são comuns no transporte público. Diante deles, em 2016, lei votada na Câmara de Belo Horizonte determinou, a criação de um vagão exclusivo para mulheres. A medida causou polêmica e dividiu a opinião do público feminino.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade