Publicidade

Estado de Minas

Bombeiros localizam dupla de Macaé (RJ) perdida na Serra Fina desde domingo

O reencontro dos dois jovens de 19 anos com seus pais, em Itamonte, no Sul de Minas, deve ocorrer nesta quarta-feira, quando terminarem o retorno da trilha onde foram encontrados


postado em 18/09/2018 13:14 / atualizado em 18/09/2018 16:56

Nuvens de tempestade e nevoeiros tornam a orientação um grande problema na travessia de quatro dias da Serra Fina(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)
Nuvens de tempestade e nevoeiros tornam a orientação um grande problema na travessia de quatro dias da Serra Fina (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)
Dois jovens de Macaé (RJ) de 19 anos que estavam perdidos na Serra Fina, no Sul de Minas, desde o domingo (16) foram localizados, no fim desta manhã (18), por meio de contato telefônico com o Corpo de Bombeiros. Uma equipe de 10 militares e quatro guias locais que pernoitou numa das trilhas foi então instruída para fazer a localização da dupla e os resgatar. As comunicações no local são difíceis, mas de acordo com a equipe de salvamento o grupo estava a cerca de 13 quilômetros do fim da trilha.


De acordo com os Bombeiros, os dois exploradores, Paulo José da Silva Gonçalves e Isaías Tavares Machado Júnior desceram a Pedra da Mina, que é a quarta mais alta do Brasil, com 2.798 metros, na sexta-feira (14). Chegaram a conseguir sinal de telefone para enviar fotografias para as suas redes sociais. Mas, depois de descerem o pico, enfrentaram um dos trechos mais complexos da travessia, nos sete quilômetros até o Pico dos Três Estados, o segundo mais alto do trajeto, com 2.665 metros de altura e terceiro ponto de acampamento.

Como não apareceram no ponto de encontro no domingo, o chamado Sítio do Pierre, o serviço de vans que eles contrataram para os buscar acionou os Bombeiros. A cadeia de montanhas fica entre Passa Quatro e Itamonte.

Devido à distância, é provável que o reencontro com os pais e familiares ocorra apenas nesta quarta-feira. O clima era rigoroso, com grande formação de tempestades e neblinas que impediram a utilização de helicópteros para auxiliar no resgate.

ARMADILHAS As condições climáticas imprevisíveis, árduos acidentes geográficos, vegetação selvagem e escassez de água fizeram muitos montanhistas considerarem a travessia como a mais dura do Brasil. Na Serra Fina, se erguem a quarta mais alta montanha do Brasil, a Pedra da Mina, com 2.798 metros, o Pico dos Três Estados (10ª), com 2.665 metros, e outras 18 elevações acima de 2 mil metros.

As ocorrências de desaparecimento na Serra Fina não são incomuns. Em julho deste ano, os bombeiros de Minas e a Polícia Militar de São Paulo resgataram o paulista de Campinas Luís Cássio Bezerra de Santana, de 27, que ficou perdido oito dias após entrar na Serra Fina, com o objetivo de chegar até a Pedra da Mina, quarto mais alto pico do Brasil, com 2.798 metros.

Até o desfecho dos trabalhos foram três dias de buscas, que envolveram meia centena de militares, guias experientes, nove viaturas e duas aeronaves de corporações dos dois estados. Ao escutar a passagem do helicóptero Águia, da PM paulista, o jovem fez acenos e foi localizado. Porém, devido às dificuldades de pouso, uma equipe de solo fez o trabalho de resgate.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade