Publicidade

Estado de Minas

Turistas cariocas seguem desaparecidos em serra no Sul de Minas

Militares do Corpo de Bombeiros encerraram as buscas no fim da tarde desta segunda-feira. Trabalhos serão retomados no início da manhã de terça-feira


postado em 17/09/2018 19:39 / atualizado em 17/09/2018 20:04

Turistas faziam trilha na Serra Fina, considerada uma das mais perigosas do país(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)
Turistas faziam trilha na Serra Fina, considerada uma das mais perigosas do país (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)

Foram encerradas no fim da tarde desta segunda-feira, as buscas pelos dois cariocas, ambos de 19 anos, que se perderam na Serra Fina, entre Passa Quatro e Itamonte, no Sul de Minas no último fim de semana. Buscas estão sendo feitas por aproximadamente 14 militares do Corpo de Bombeiros. As ações serão retomadas no início da manhã desta terça-feira.

Os dois turistas,  Paulo José da Silva Gonçalves e Isaías Tavares Machado Júnior, começaram a subir a montanha no domingo, 12 de setembro. Eles tinham a intenção de fazer a trilha Toca do Lobo ao Pico dos três Estados. A previsão era de descer anteontem. Porém, mudaram de ideia devido às fortes chuva que atingem a região há alguns dias. O Corpo de Bombeiros foi acionado no fim da tarde de domingo po ruma mulher responsável por fazer o transporte dos jovens.

A mulher relatou aos militares que os dois turistas entraram em contato com ela dizendo que antecipariam a descida devido ao mau tempo. O ponto de encontro seria na Fazenda do Pierre, por volta das 19h. Mas, eles não apareceram no local indicado e, também, não fizeram mais contato. Ela relatou que é a primeira vez que os jovens fazem esta travessia na Serra Fina e não estão com GPS.

Trilheiros ajudam militares nas buscas(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Trilheiros ajudam militares nas buscas (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)


Nas primeiras horas desta segunda-feira, uma equipe de São Lourenço chegou em Itamonte, ambas cidades no Sul de Minas Gerais, e iniciaram as buscas saindo da Fazenda do Pierra, em direção ao Pico dos Três Estados. Equipes de Varginha e Lavras chegaram no início da tarde e se encontraram com dois trilheiros. Eles informaram que o livro de cume da Pedra da Mina foi assinado pelos turistas cariocas, mas o Pico dos Três Estados não. Segundo o Corpo de Bombeiros, como os jovens enviaram fotos por celular de ponto posterior ao pico Pedra da Mina,as ações vão se concentrar em um trecho chamado de Brecha, que fica entre os dois picos.

As buscas são dificultadas devido ao clima de chuva e neblina. Por causa disso, não está sendo usado apoio aéreo. Segundo o Corpo de Bombeiros, o Helicóptero Arcanjo da Companhia Aérea de Varginha será usado caso tenha melhora no tempo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade