Publicidade

Estado de Minas

Investigação sobre suposto estupro de youtuber mineiro é arquivada

O caso estava sendo investigado pela Delegacia Especializada de Combate a Violência Sexual, em Belo Horizonte. Segundo a Polícia Civil, o caso foi arquivado depois que o youtuber e a ex-namorada dele foram ouvidos e ambos negaram o crime


postado em 17/09/2018 17:02 / atualizado em 17/09/2018 18:07

As investigações sobre o possível estupro que teria sido praticado pelo youtuber Everson Zoio contra sua ex-namorada foram arquivadas pela Polícia Civil. O caso estava sendo apurado em julho deste ano, depois que um vídeo circulou nas redes sociais em que o influenciador digital afirma que teria abusado da mulher enquanto ela dormia.

As investigações foram conduzidas pela Delegacia Especializada de Combate a Violência Sexual, em Belo Horizonte. Segundo a Polícia Civil, o caso foi arquivado depois que o youtuber e a ex-namorada dele foram ouvidos e ambos negaram o crime.

A suspeita de estupro foi levantada depois da circulação do vídeo. Nas imagens, Everson relata, às gargalhadas, que a garota havia pegado no sono e, antes disso, chegou a afirmar que não desejava manter relações sexuais. Ele, no entanto, tentou estabelecer um coito sem o consentimento explícito dela, na esperança de que a moça não percebesse o que estava acontecendo.

“Ela já tinha dormido, estava lá, roncando igual a um porco velho. Aí eu falei: “Não vou acordar [ela]. Ela já falou que não vai rolar, então não vai rolar, vou tentar dormir.’ Aí, deitei, fui abaixando [a roupa], ela estava com um pijama bem fininho, consegui tirar. Quando fui tirar a calcinha, dei um puxão e ela se mexeu, devia estar com a calcinha apertada, então eu puxei do lado… tá ligado aquele esqueminha, lá?”, disse o jovem.

Três colegas do rapaz riem com ele da situação. Os abusos, de acordo com o relato, só pararam porque a vítima acabou acordando. “Coloquei a cabecinha e ficou lá… vou ver se ela acorda ou não. Ia ser só um teste. Mas depois eu fui empurrando, empurrando… Mas depois eu fiquei dando uma cutucadas e ela acordou e disse: ‘O que é isso?’. Nossa, nunca tinha ficado tão sem graça [risos]”.

Com mais de dez milhões de inscritos em seu canal no Youtube, o influcenciador digital afirma que, por fim, decidiu dormir, pois "ficou muito sem graça". "Era para ser só uma brincadeirinha", finalizou.

Logo depois que o caso ganhou repercussão, o youtuber utilizou uma conta pessoal no Instagram para se retratar. Por meio de nota, ele pediu desculpas "aos ofendidos" e diz que não "apoia nenhum tipo de violência e opressão contra mulheres ou qualquer pessoa". Disse, ainda, que o vídeo é antigo, "uma brincadeira imatura e de mal gosto", em que perdeu o controle da situação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade