Publicidade

Estado de Minas

Polícia Civil tenta identificar atirador que feriu quatro em festa do deputado Alencar da Silveira Jr.

O crime aconteceu no fim da tarde desse domingo. A Polícia Civil abriu inquérito para identificar o atirador, que utilizou uma arma de chumbinho. A motivação ainda é desconhecida


postado em 27/08/2018 16:07 / atualizado em 27/08/2018 16:59

Os tiros foram disparados no fim da tarde desse domingo no Bairro Lourdes, onde acontecia uma festa da família do deputado(foto: Euler Junior/EM/D.A Press)
Os tiros foram disparados no fim da tarde desse domingo no Bairro Lourdes, onde acontecia uma festa da família do deputado (foto: Euler Junior/EM/D.A Press)

Segue o mistério sobre o atirador que feriu quatro pessoas durante uma festa da família do deputado Alencar da Silveira (PDT). Os tiros de uma arma de chumbinho foram disparados na tarde de domingo contra os convidados da festa que estavam em um prédio no Bairro Lourdes, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso. Equipes de investigadores já fazem diligência para encontrar o suspeito do crime.

A suspeita é que os tiros tenham sido disparados do alto de um prédio vizinha à área de lazer onde aconteceu a festa. O evento já ocorria quando, no final da tarde de domingo, tiros com a arma de chumbinho foram disparados contra os visitantes. Quatro pessoas foram atingidas, entre elas a esposa do deputado.

O sobrinho de Alencar é que ficou em estado mais crítico. Ele foi levado para o hospital depois de ter o intestino perfurado. Por meio das redes sociais, o deputado contou o estado de saúde dos feridos. “Quatro pessoas foram feridas, duas não precisaram de atendimento médico, pois os tiros pegaram de raspão. Um sobrinho meu foi atingido no ombro e na mão, mas já foi liberado do hospital. Um outro sobrinho teve o intestino perfurado, mas já foi operado e está se recuperando”, disse.

O parlamentar afirmou, ainda, que ainda não havia informações de quem seria o atirador e a motivação. “Nossa área é cercada por prédios altos. A polícia está investigando. A tragédia não foi maior porque uns convidados ainda estavam chegando. Estamos todos muito abalados com isso e torcendo para que nosso sobrinho se recupere logo. Conto com as orações de vocês. Muito obrigado”, finalizou.

Nesse domingo, a PM fez buscas de imagens de câmeras de segurança dos prédios vizinhos ao de Alencar, mas elas não mostraram nada que pudesse identificar o atirador. O em.com.br entrou em contato com o deputado nesta segunda-feira, mas as ligações não foram atendidas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade