Publicidade

Estado de Minas

Obras na Rua Pitangui complicam trânsito nas imediações do Independência

Faixas foram colocadas para orientar motoristas que passam pelo trecho; obra tem prazo de execução de 240 dias


postado em 11/08/2018 06:00 / atualizado em 12/08/2018 10:55

A Rua Pitangui foi interditada e o trânsito está sendo desviado. Orientação é para que torcedores priorizem o transporte público para ver o jogo(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
A Rua Pitangui foi interditada e o trânsito está sendo desviado. Orientação é para que torcedores priorizem o transporte público para ver o jogo (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Apesar do alívio dos moradores pelo início das obras na Rua Genoveva de Souza, as dificuldades no trânsito da região tendem a se agravar por causa das novas interdições. Nos dias de jogo no Arena Independência, no bairro Horto, na Região Leste da capital mineira, aqueles que precisarem passar pelo local terão que ter muita paciência. Os transtornos devem se intensificar amanhã, devido à partida entre Atlético e Santos, marcada para as 11h, que já teve mais de 15 mil ingressos vendidos. A obra da rua tem no seu escopo a execução de uma nova rede de drenagem, que está sendo interligada com a rede existente na Rua Pitangui, nas imediações do estádio. A via, uma das mais importantes, está fechada. Os desvios têm previsão de duração de 45 dias, enquanto durar esta etapa das obras.



Ontem, o Estado de Minas mostrou que depois de quase três anos de espera, os moradores do bairro Sagrada Família enfrentam o transtorno das obras na Rua Genoveva de Souza, mas a sensação é de alívio diante da solução dos problemas de contenção da encosta e drenagem, que em novembro de 2015 afundou devido a uma erosão. Desde então, moradores e comerciantes da região, motoristas e usuários do transporte coletivo colecionam uma lista de transtornos: dificuldades de acesso viário, no transporte público e falta de segurança. Para a primeira etapa da obra, a Rua Pitangui foi interditada e o trânsito está sendo desviado: Rua Pitangui, Rua Jaques Luciano, Rua Vicentina de Souza, Rua Santa Marta, Rua Pitangui. Mesmo com a colocação de faixas, os motoristas ficam confusos.

A aposentada Regina Coeli, de 60 anos, ficou satisfeita por, finalmente, as obras terem se iniciado, mas diz que o trânsito está “caótico”. “Horrível, até para ônibus está difícil. O bairro já estava sem acesso, infelizmente. Agora, piorou mais ainda com as novas interdições. Em dias de jogo, isso aqui vira um inferno. O bairro não está suportando a quantidade de carros”, disse a moradora. O vizinho Alexandre Medeiros, de 55, concorda com a colega do bairro: “Já era complicado, agora, com as obras e outras ruas sendo interditadas, a situação vai se agravar ainda mais. Como é a primeira vez em dia de jogo que teremos a Rua Pitangui fechada, ainda não sabemos como vai ser. Mas, com certeza, vai atrapalhar”, pontuou ele.

Para o dia do jogo, a orientação é que os torcedores deem preferência à Rua Petrolina, Avenida Silviano Brandão e Rua Nancy de Vasconcelos para acesso à Arena Independência. De acordo com a BHTrans, para garantir as condições adequadas de acesso ao estádio, o melhor é os torcedores usem o transporte coletivo. Pontos de táxi foram criados no entorno do estádio. Agentes da Unidade Integrada de Trânsito também operarão o tráfego na região e nos principais corredores de acesso ao estádio.

Realizada pela pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), a obra tem prazo de execução de 240 dias e engloba o muro de contenção em estrutura de concreto armado, implantação de rede de drenagem de 600mm, demolições, escavações, aterros, serralheria, passeios e substituição de meio-fio, entre outros serviços. (Com SP)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade