Publicidade

Estado de Minas

Homem tenta matar ex-mulher na frente da filha do casal

Segundo informações da PM, o homem está foragido. Polícia ainda não identificou objeto usado para ferir a vítima, que foi levada para o hospital em estado grave


postado em 07/08/2018 13:55 / atualizado em 07/08/2018 14:20

Um homem, de 38 anos, é suspeito de tentar matar a ex-mulher na frente da filha do casal, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar (PM), o homem está foragido. A mulher, de 27, foi levada em estado grave ao hospital.


O crime ocorreu no Bairro São Benedito. Ainda de acordo com informações da PM, a mulher sofreu perfurações na cabeça, costas, tórax e nos braços. Porém, a polícia ainda não identificou o objeto utilizado para ferir a vítima.

Vizinhos disseram ter ouvido uma discussão entre o casal, após o homem deixar a filha, cuja idade não foi revelada, na casa da ex-mulher. Testemunhas ouviram a mulher pedir socorro e ainda disseram ter visto o homem correr para o carro e fugir em alta velocidade.

Segundo a polícia, a filha do casal presenciou toda a discussão. A criança, que é menor de idade, foi levada para casa de parentes da mãe. A mulher está internada no Hospital João XXIII e não há informações sobre seu estado de saúde.

O suspeito ainda não foi localizado. Ele será autuado por tentativa de homicidio e o caso foi encaminhado à Polícia Civil (PC). A reportagem entrou em contato com a PC para saber se já existiam denúncias de agressão contra o homem e aguarda retorno.

VIOLÊNCIA O crime ocorreu na noite anterior ao aniversário de 12 anos da Lei Maria da Penha, criada em 7 de agosto de 2006, para combater a violência familiar e doméstica contra a mulher. Em Minas, 433 mulheres foram vítimas de feminicídio no ano passado, o que representa uma alta de 29% em relação ao ano anterior.


O crime de feminicídio é o homicídio contra a mulher motivado por menosprezo ou discriminação, ou por razões de violência doméstica. A lei foi sancionada em 2015 e transformou esse tipo de assassinato em crime hediondo. Somente no primeiro semestre de 2018 foram abertos 2.360 procedimentos investigatórios por esse tipo de violência em Minas, o que representa média de 13 por dia.


* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade