Publicidade

Estado de Minas

Presos suspeitos de fazer refém em assalto a banco no Sul de Minas

O crime aconteceu 14h dessa terça-feira em Guaranésia. Um morador da cidade acabou ferido com um tiro. Dois suspeitos foram presos na zona rural após denúncia recebida pela PM


postado em 01/08/2018 14:21 / atualizado em 01/08/2018 14:34


O cerco continua fechado para tentar localizar os criminosos que provocaram o terror em Guaranésia, na Região Sul de Minas Gerais, durante assalto a uma agência do Sicoob. A quadrilha trocou tiros com a Polícia Militar e um morador acabou atingido por um tiro no olho. Militares que atuam na área conseguiram chegar a dois suspeitos de cometerem o crime nesta quarta-feira. A ação conjunta entre a PM e a Polícia Civil continua para encontrar todos os envolvidos.

As prisões aconteceram depois que a PM recebeu uma denúncia sobre o local onde estaria os indivíduos. “Foram até a zona rural e uma estada vicinal, que liga a Monte Santo de Minas, conseguimos chegar até dois homens. Não deu tempo deles fugirem, pois foram surpreendidos. A única coisa que fizeram foi tentar dispensar os celulares”, explicou o major Afrânio Tadeu Garcia, comandante do 79ª Companhia, responsável pela área.

Os dois homens, que não tiveram os nomes divulgados, foram levados para a delegacia. Nenhuma arma foi encontrada com eles. Segundo o major, os suspeitos foram reconhecidos por policiais que entraram em confronto com a quadrilha durante o assalto. “Eles estavam com a mesma roupa de ontem (terça-feira). Vamos repassar para a Polícia Civil que vai fazer a verificação sobre a participação deles”, disse Garcia.

Devido ao assalto violento, o policiamento foi reforçado na região. “A cidade é pacata. Podemos ver que não foi uma ação muito planejada, pelo próprio horário que aconteceu, 14h. Eles foram para tudo ou nada. A gente percebeu que a população ficou amedrontada, mas o policiamento está reforçado e estamos fazendo ações ostensivas”, comentou.

A ousadia dos criminosos aconteceu em plena tarde. Os criminosos abordaram o funcionário do banco que retornava do horário de almoço e o fizeram como refém. Com uma marreta, conseguiram destravar a porta giratória. Quando saíam do banco com o dinheiro, os criminosos foram surpreendidos por policiais militares. Houve troca de tiros e os bandidos fizeram um novo refém, que foi ferido em um dos olhos.

O grupo fugiu em uma caminhonete modelo Amarok, mas o veículo foi atingido por diversos disparos e teve os pneus furados pela PM. Ainda assim, a quadrilha dirigiu o veículo até um trevo próximo ao local, onde assaltou outro cidadão e roubou um  Uno. Com o novo veículo, a quadrilha fugiu no sentido do município de Arceburgo, também no Sul do estado. A caminhonete utilizada era roubada. Dinheiro e munição calibre 12 foram encontrados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade