Publicidade

Estado de Minas

População vai parar de crescer no Brasil e em Minas Gerais, diz IBGE

Taxa de fecundidade no Brasil está caindo. Em Minas, média de filhos passará de 1,62 para 1,55. A decisão dos casais de ter filhos tardiamente é um dos motivos apontados para essa redução


postado em 25/07/2018 10:01 / atualizado em 25/07/2018 10:45

Minas Gerais mantém a posição de segundo estado mais populoso do país, atrás apenas de São Paulo. São 21 milhões, contra 45,5 milhões(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Minas Gerais mantém a posição de segundo estado mais populoso do país, atrás apenas de São Paulo. São 21 milhões, contra 45,5 milhões (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

A população brasileira vai parar de crescer daqui 30 anos. É o que revela a Projeção da População, divulgado nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A publicação faz uma revisão de dados anteriores e projeta a situação do país até 2060. Hoje com 208,5 milhões de habitantes, a expectativa é de que, nesse ano, alcance 228 milhões. Com pico de 233,2 milhões em 2047, o instituto prevê que os números comecem a cair no ano seguinte.

Isso porque a taxa de fecundidade no Brasil está caindo. A estimativa é de que a média de filhos por mulher passe de 1,77, em 2018, para 1,66, em 2060. Em Minas, essa taxa passará de 1,62 para 1,55. A decisão dos casais de ter filhos tardiamente é um dos motivos apontados para essa redução. A expectativa é de que as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste se igualem aos padrões das demais nos próximos anos.

“Nos anos de 2000 e 2010 as curvas das regiões Norte e Nordeste apresentam um padrão mais jovem de fecundidade (com pico da curva em 20-24 anos de idade) em contraposição ao padrão mais dilatado nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, com participação também importante do grupo etário de 25-29 anos de idade. Com a hipótese de envelhecimento, observa-se que o grupo de idade de 30-34 anos deve ganhar mais peso na fecundidade corrente em 2060 nessas regiões”, destaca a publicação.

Minas Gerais mantém a posição de segundo estado mais populoso do país, atrás apenas de São Paulo. São 21 milhões, contra 45,5 milhões. Em relação ao Censo de 2010, quando havia 19,9 milhões de mineiros, houve aumento de 5,4%. Na comparação com 2017, há 132 mil pessoas a mais. No Brasil, a população cresceu 7% nos últimos oito anos e passou de 194,8 milhões para 208,5 milhões. Em relação ao ano passado, são quase 2 milhões a mais de brasileiros.

A média da idade no país é de 32,58 anos de idade. Os brasileiros abaixo dos 30 se concentram, nos estados do Norte do país e, no Nordeste, em Alagoas e Maranhão. Minas é o quarto estado “mais velho” da federação, com idade média de 34,26 anos.

A expectativa de vida também aumentou. Ela era de apenas 45,5 anos em 1940, de acordo com dados do IBGE, e quase dobrará em 2060, passando para 81,04 anos. Em 2018, a média de vida dos brasileiros é de 76,25 anos. Em Minas, vive-se mais que a maioria dos compatriotas: 77,73 anos. Em 2060, os idosos chegarão a uma média de idade de 82,32 anos, segundo aponta o levantamento do instituto.

MIGRAÇÃO O IBGE ressalta que os deslocamentos populacionais vêm sofrendo profundas mudanças desde os anos 1980, quando se encerrou um ciclo de volumosos deslocamentos, em que dezenas de milhões de pessoas, da Região Nordeste e de Minas Gerais partiram na direção, principalmente, de São Paulo e do Rio de Janeiro.

O instituto acrescenta que, no caso das migrações internas, não há informações disponíveis em registros administrativos que possam orientar a definição das hipóteses a respeito do comportamento da mobilidade espacial da população no âmbito interestadual. Mesmo assim, os cenários na dinâmica migratória observada nos últimos três censos demográficos projeta que Minas continuará perdendo população para outros destinos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade