Publicidade

Estado de Minas

PBH instala muros de contenção em área de risco no Barreiro

Programa Estrutural em Área de Risco (PEAR) chegou até ao Bairro Vila Ecológica, na Região do Barreiro, para evitar tragédias que têm sido recorrentes na Grande BH


postado em 19/07/2018 16:18 / atualizado em 19/07/2018 16:39

O morador Moisés Marques executa a estrutura do novo muro de contenção(foto: Lidiane Sant'Ana/PBH)
O morador Moisés Marques executa a estrutura do novo muro de contenção (foto: Lidiane Sant'Ana/PBH)

Moradores da Vila Ecológica e a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) deram fim a uma área de risco de desastre geológico na manhã desta quinta-feira. No Bairro Vila Ecológica, na Região do Barreiro, o Programa Estrutural em Área de Risco (PEAR) possibilitou a construção de um muro de 12 metros de extensão, que vai proteger três famílias da região, segundo a PBH.


O PEAR reúne técnicos da prefeitura, que fazem o estudo e o projeto. O Executivo municipal também doa os materiais de construção e fiscalizam as obras, que são feitas pelos próprios moradores. Os cidadãos da Vila Ecológica estavam expostos a enchentes e acidentes, uma vez que um barranco próximo já havia caído em direção a uma das casas.

Entre setembro de 2017 e fevereiro de 2018, foram feitas 800 visitas a áreas ameaçadas. Caso o cidadão tenha interesse em solicitar uma vistoria, a prefeitura disponibiliza o telefone 3277-6409. O grau de risco e as intervenções são definidos a partir da avaliação de engenheiros e geólogos.


Apesar dos avanços, há muito o que ser feito na capital quanto ao tema. Em estudo recente, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (clique aqui e leia a matéria completa) mapeou 389.218 pessoas em áreas de risco em Belo Horizonte, o que representa 16,4% da população total. Elas estão distribuídas em 112.333 casas vulneráveis.


A capital mineira é a quarta no ranking das cidades (apenas as monitoradas pelo IBGE no estudo) com o maior número de população exposta ao risco. Com isso, BH está atrás somente de Salvador (BA), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ), nesta ordem. Contudo, vale lembrar que a população elevada de Belo Horizonte contribui para os dados.


De acordo com a Coordenadoria de Defesa Civil de Belo Horizonte, foram registradas 4.563 ocorrências de acidentes durante o período de chuva 2017/2018. Contudo, o órgão ressaltou que a maioria delas se deu em propriedades privadas.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade