Publicidade

Estado de Minas

Força tarefa apreende mais de meia tonelada de maconha e skunk em Uberlândia

Carregamento seria aparte de um volume maior vinda do Paraguai por meio de quadrilha sediada em Dourados no Mato Grosso do Sul. Estima-se que mais 8 tonelada da droga foi apreendida em MS


postado em 17/07/2018 20:13 / atualizado em 17/07/2018 23:55

Maconha e skunk apreendidos seria encomenda de traficantes de Minas, Rio de Janeiro e São Paulo(foto: Polícia Federal/Divulgação)
Maconha e skunk apreendidos seria encomenda de traficantes de Minas, Rio de Janeiro e São Paulo (foto: Polícia Federal/Divulgação)
Uma ação da Força Tarefa de Combate ao Crime Organizado (Ficco), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro apreendeu na tarde desta terça-feira 770 quilos de maconha e skunk. A droga estava num Kia Cerato, veículo roubado que estava com placa fria, da cidade de Campo Florido. O carro foi interceptado na MG-497, em Uberlândia e o motorista, um jovem com pouco mais de 20 anos, foi preso em flagrante. Como desdobramento da operação, em Dourados, no Mato Grosso do Sul, foram encontrados cerca de 8 toneladas de entorpecentes.

De acordo com o delegado federal Carlos Henrique Cotta D'Ângelo, há quatro meses as movimentações da quadrilha vinham sendo monitoradas, inclusive com apreensões anteriores, realizada pela Ficco, que além da PF, tem a participação de integrantes das polícias Rodoviária Federal, Militar e Civil de Minas Gerais e agentes do sistema prisional mineiro.

“Estamos monitorando essa quadrilha, pois não queremos apenas a apreensão da droga, mas chegar aos envolvidos, aos chefes do grupo criminoso, ao patrimônio deles. Essas organizações infelizmente têm feito nossa região (Triângulo) como um entreposto para a distribuição da droga, como temos visto nas recentes apreensões. Ano passado, somente a PF queimou 12 toneladas de entorpecentes e este ano já foram cinco toneladas”, destacou D'Ângelo.

Operação em Uberlândia resultou em toneladas apreendidas em Dourados, Mato Grosso do Sul(foto: Polícia Federal/Divulgação)
Operação em Uberlândia resultou em toneladas apreendidas em Dourados, Mato Grosso do Sul (foto: Polícia Federal/Divulgação)
Ainda, segundo o delegado, a maconha e skunk apreendidos em Uberlândia nesta terça-feira seria uma espécie de “consórcio” de traficantes de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Eles se unem para a compra de um montante no Mato Grosso do Sul, da droga vinda do Paraguai. O material é transportado até Uberlândia, de onde é distribuído.

A organização criminosa tem vários integrantes e, apesar da compartimentação das funções, para impedir que as investigações cheguem a todos envolvidos, incluindo os chefes do bando, a partir da ação em Uberlândia, foi possível identificar integrantes do grupo em Dourados (MS). Com eles foi apreendida uma quantidade ainda maior de maconha e skunk, que seguiria para o Triângulo Mineiro, antes de ser distribuída para traficantes de vários pontos de Minas e estados vizinhos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade